1 evento ao vivo

Medvedev: vínculos entre Rússia e China foram selados com sangue

26 set 2010
09h20
atualizado às 09h39
  • separator
  • comentários

O presidente russo, Dimitri Medvedev, chegou este domingo ao nordeste da China, em visita oficial, e declarou que os vínculos entre Moscou e Pequim foram "selados com sangue", derramado na guerra contra o Japão, um inimigo comum no passado.

Medvedev iniciou a visita de três dias à segunda potência econômica mundial com esta viagem à cidade portuária de Dalian, antigamente sob controle russo, onde prestou homenagem aos soldados russos mortos na defesa do porto dos invasores japoneses.

"A amizade com a China é a escolha estratégica da Rússia, é uma escolha selada com sangue há anos", disse Medvedev a veteranos de guerra russos e chineses. "A amizade entre russos e chineses está consolidada pelos eventos militares e será indestrutível", acrescentou.

"Para a Rússia e para a China, a memória destes eventos é sagrada", emendou. Antes de se reunir com os veteranos e com Li Min, a filha de 73 anos do líder revolucionário chinês Mao Tsé Tung, o chefe do Kremlin depositou flores perante um monumento dedicado aos soldados mortos na guerra russo-japonesa de 1904-1905 e na Segunda Guerra Mundial.,/p>

Dalian (Dalni, em russo, que significa "distante") esteve sob controle russo no fim do século XIX. A vizinha base naval de Port Arthur foi cenário de uma terrível batalha durante a guerra de 1904/05, ao fim da qual caiu em mãos dos japoneses. Estes últimos foram desalojados em 1945 pelos soviéticos, que entregaram a base à China dez anos depois.

Milhares de soldados russos e soviéticos repousam no cemitério da base. Esta visita de Medvedev, que viaja acompanhado de uma importante delegação de empresários, é a segunda feita à China desde sua eleição à Presidência, em 2008.

O presidente russo deverá assinar vários acordos, relativos sobretudo a uma maior cooperação na área de petróleo e gás, informou na sexta-feira o conselheiro diplomático do Kremlin, Serguei Prijodko.

AFP   

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade