0

Japão eleva nível da gravidade do vazamento de Fukushima

21 ago 2013
07h19
atualizado às 09h33

O Japão elevou a classificação de gravidade de um recente vazamento de água tóxica na usina nuclear de Fukushima para o nível 3, ou "incidente grave", em uma escala internacional de vazamentos radiológicos, num aprofundamento da crise vivida no local atingido por um terremoto seguido de tsunami em 2011.

Vista aérea da usina nuclear avariada por um tsunami de Fukushima, operada pela Tokyo Electric Power (Tepco), e dos tanques de armazenagem de água contaminada, em Fukushima, Japão. O Japão elevou a classificação de gravidade de um recente vazamento de água tóxica na usina nuclear de Fukushima para o nível 3, ou "incidente grave", em uma escala internacional de vazamentos radiológicos, num aprofundamento da crise vivida no local atingido por um terremoto seguido de tsunami em 2011. 20/08/2013.
Vista aérea da usina nuclear avariada por um tsunami de Fukushima, operada pela Tokyo Electric Power (Tepco), e dos tanques de armazenagem de água contaminada, em Fukushima, Japão. O Japão elevou a classificação de gravidade de um recente vazamento de água tóxica na usina nuclear de Fukushima para o nível 3, ou "incidente grave", em uma escala internacional de vazamentos radiológicos, num aprofundamento da crise vivida no local atingido por um terremoto seguido de tsunami em 2011. 20/08/2013.
Foto: Kyodo / Reuters

Na terça-feira, a operadora da usina informou que água contaminada com níveis perigosamente elevados de radiação está vazando de um tanque de armazenamento, o revés mais sério até o momento para a limpeza do pior acidente nuclear do mundo desde Chernobyl.

A Autoridade Reguladora Nuclear do Japão classificou o vazamento como nível 3, considerado como um "incidente grave" na escala INES, de acordo com um documento publicado no site da agência nesta quarta-feira.

O vazamento havia sido classificado anteriormente com o nível de "anomalia".

"A julgar pela quantidade e densidade da radiação na água contaminada que vazou... uma avaliação de nível 3 é apropriada", disse o documento da agência japonesa.

Esta é a primeira vez que o Japão emitiu uma classificação na escala INES para Fukushima desde o colapso em março de 2011 depois de um terremoto seguido de tsunami. Fukushima recebeu a classificação mais alta, 7, em consequência de explosões ocorridas após a perda de energia e refrigeração.

Cada subida de nível na escala INES representa um aumento de 10 vezes na gravidade, de acordo com uma ficha técnica no site da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA).

(Reportagem de Kentaro Hamada e James Topham)

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

publicidade
publicidade