2 eventos ao vivo

Japão completa instalação de mísseis por satélite norte-coreano

5 abr 2012
01h15
atualizado às 02h50

O Japão terminou nesta quinta-feira de desdobrar mísseis terra-ar em quatro pontos da província de Okinawa (sul), a fim de eventualmente interceptar o satélite que a Coreia do Norte lançará neste mês.

As Forças de Autodefesa (Exército) concluíram a instalação de mísseis Patriot Advanced Capability-3 nas ilhas de Miyako e Ishigaki, que devem ser sobrevoadas pelo foguete, e em bases militares das localidades de Naha e Nanjo, na ilha principal de Okinawa, informou a cadeia pública NHK .

O desdobramento acontece pelo fato de a Coreia do Norte ter anunciado que planeja lançar o satélite Kwangmyongsong 3 mediante um projétil de longo alcance entre os dias 12 e 16 de abril, e depois de o ministro da Defesa do Japão, Naoki Tanaka, ter ordenado às Forças Armadas que o destruíssem se ameaçar cair em solo japonês.

As Forças de Autodefesa já começaram a transferência de 800 soldados aos quatro pontos mencionados, enquanto um dos três destróieres dotados com o sistema antiaéreo Aegis que se situam em águas da zona já se encontra a caminho de Okinawa.

Além disso, está previsto que o Japão desdobre também nos próximos dias o mesmo sistema de mísseis terra-ar instalado no sul do país nas bases de Ichigaya, Narashino e Asaka, na região de Tóquio.

O Executivo japonês acredita que a possibilidade de fragmentos do foguete caírem sobre o arquipélago é pequena, mas mesmo assim decidiu manter-se em alerta nas datas previstas para o lançamento.

O Japão e outros países, como Estados Unidos e Coreia do Sul, condenaram os planos de Pyongyang por considerar que na realidade encobrem o teste de um míssil balístico, o que suporia a violação de uma resolução do Conselho de Segurança da ONU.

Caminhão com mísseis desembarca na ilha principal de Okinawa, no sul do país
Caminhão com mísseis desembarca na ilha principal de Okinawa, no sul do país
Foto: Reuters
EFE   

compartilhe

publicidade
publicidade