1 evento ao vivo

Índia: cidade proíbe mulheres de usar celular para impedir traições

5 dez 2012
16h22
atualizado às 17h00

Um povoado no leste da Índia proibiu as mulheres de utilizar celulares na tentativa de incentivar a instituição do casamento. A medida foi anunciada no domingo pelos líderes do conselho da localidade de Suderbari, no Estado de Bihar, depois que o número de fugas com amantes aumentou do ano passado para cá na região. As multas para as infratoras variam entre cerca de R$ 385 (10 mil rúpias indianas) para as solteiras e R$ 77 (2 mil rúpias) para as casadas. As informações são do jornal The Guardian.

As mulheres poderão usar o telefone móvel somente na presença de um homem da família. "O uso irrestrito dos telefones móveis promove assuntos pré-matrimoniais e extraconjugais, e destrói a intituição do casamento. Estamos extremamente preocupados", afirmou ao jornal o presidente do comitê social consultivo Manuwar Alam. No ano passado, pelos menos seis meninas e mulheres fugiram do matrinônio.

No entanto, a proibição provocou intensos protestos de ativistas de direitos humanos locais. Enquanto alguns militam contra o mérito da medida dentro de uma sociedade democrática, outros defendem que os celulares são importantes para a segurança feminina, principalmente nas zonas rurais do Estado de Bihar. Agressão sexual e outros tipos de abusos são comuns em partes remotas da Índia. Recentemente, a violência contra a mulher gerou uma série de debates em nível nacional após o aumento no número de estupros.

Fonte: Terra

compartilhe

publicidade