publicidade
17 de abril de 2012 • 12h15 • atualizado às 14h16

Idoso vive pelado há 20 anos em ilha isolada no Japão

O japonês Masafumi Nagasaki, 76 anos, fuma e dá entrevista na isolada ilha onde mora, em Sotobanari
Foto: Reuters
 

Há duas décadas, um idoso mora na isolada ilha de Sotobanari, na província de Okinawa, no Japão. Masafumi Nagasaki, 76 anos, fez do local seu lar com uma vestimenta incomum: nenhuma roupa. Pelado, o japonês enfrenta tempestades e picadas de insetos. "Eu não faço o que a sociedade me diz para fazer, sigo as regras do mundo natural. Você não pode combater a natureza, então você só tem que obedecê-la completamente", afirmou Nagasaki. "Isso é o que eu aprendi quando eu vim para cá, e provavelmente é por isso que eu me viro tão bem", disse ele.

O homem magro de pele queimada pelos 20 anos sob o sol da ilha trabalhou por pouco tempo como fotógrafo antes de passar anos na indústria do entretenimento. Quando chegou a hora de se aposentar, ele queria ir para longe de tudo. Nagasaki escolheu a ilha de Sotobanari, que tem cerca de 1 mil m de comprimento e significa "ilha distante" no dialeto local. Ela fica na costa da ilha de Iriomote, mais perto de Taiwan do que de Tóquio.

Homem vive nu há 20 anos em ilha deserta japonesaClique no link para iniciar o vídeo
Homem vive nu há 20 anos em ilha deserta japonesa

A determinação do japonês foi testada pouco tempo depois de ele ter se mudado para Sotobanari, quando um tufão atingiu a ilha, varrendo a maior parte da vegetação que lhe fazia sombra e a pequena tenda onde vivia. "Eu simplesmente queimei sob o sol. Cheguei a um ponto em que pensei que seria impossível viver neste lugar", afirmou Nagasaki.

Durante o primeiro ano vivendo em Sotobanari, o homem vestia roupas toda vez que barcos passavam. Mas lentamente a ilha levou embora a vergonha de andar nu. "andar pelado não combina muito com a sociedade normal, mas aqui na ilha isso parece certo, é como um uniforme", disse o japonês. "Se você põe roupas, vai se sentir completamente deslocado", afirmou.

Masafumi Nagasaki se veste uma vez por semana para uma viagem a um acampamento a uma hora de barco, onde ele compra comida e água potável. Ele também retira os 10 mil ienes (cerca de R$ 220) enviados por familiares. Nagasaki se alimenta principalmente de bolos de arroz, que ele ferve. A água para o banho ou para se barbear vem da chuva, coletada em panelas antigas.

O japonês admite que não é o estilo de vida mais saudável que existe, mas esse não é o objetivo dele. "Encontrar um lugar para morrer é algo importante a se fazer, e eu decidi que este é o meu lugar", afirmou Nagasaki. "Antes, eu nunca havia pensado como é importante escolher o local de sua morte, como um hospital ou sua casa, com sua família ao lado. Mas morrer aqui, cercado pela natureza - não se pode superar isso, certo?", disse ele.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.