1 evento ao vivo

Filipinas: autoridades elevam para 714 os mortos pelo tufão Bopha

11 dez 2012
00h51
atualizado às 06h00

As autoridades das Filipinas elevaram nesta terça-feira a 714 o número de mortos devido ao tufão Bopha, que assolou o centro e o sul do arquipélago na semana passada.

Passagem do tufão deixou um rastro de destruição na cidade costeira de Cateel, em Davao Oriental
Passagem do tufão deixou um rastro de destruição na cidade costeira de Cateel, em Davao Oriental
Foto: Reuters

Pelo menos 890 pessoas estão desaparecidas e o balanço de feridos já chega a 1.906 por causa dos deslizamentos de terra e as inundações que atingiram centenas de aldeias, segundo o Conselho Nacional de Prevenção e Resposta aos Desastres.

Com milhares de pessoas vivendo à intempérie depois que suas casas foram varridas pelo tufão, o governo, a Cruz Vermelha e a ONU se esforçam para fornecer abrigo, alimentos e cobertores aos desabrigados.

As províncias de Davao Oriental e Compostela Valley, na ilha de Mindanao, foram as mais afetadas pelas enchentes e os deslizamentos de terra, que deixaram sem lar, eletricidade e recursos mais de 400 mil pessoas.

Segundo dados do organismo de desastre, há 5,4 milhões de afetados em 30 províncias por causa de Bopha, que entre terça e quinta-feira da semana passada destruiu mais de 43 mil casas e atingiu outras 70 mil.

No sábado, o presidente das Filipinas, Benigno Aquino, declarou estado de calamidade nacional para agilizar a utilização dos fundos oficiais, a concessão de empréstimos a juros preferenciais e o controle dos preços dos alimentos nas zonas prejudicadas, entre outras coisas.

EFE   
publicidade