0

Coreia do Norte pede que população se prepare para a fome

Jornal estatal pediu para que a população se prepare para uma possível escassez de alimentos e graves dificuldades econômicas

29 mar 2016
17h35
  • separator
  • 0
  • comentários

Na última segunda-feira (28), a Coreia do Norte instruiu a população a se preparar para uma possível escassez de alimentos e graves dificuldades econômicas, mas ressaltou que a situação não é de desespero porque “o caminho para a revolução é longo e árduo”.  As informações são do site da revista Times.

A informação, publicada pelo jornal estatal Rodong Sinmun, em editorial, vem menos de um mês depois de o Conselho de Segurança da ONU votar a favor de sanções mais duras ao país por causa dos testes nucleares.

Kim Jong-un, líder norte-coreano
Kim Jong-un, líder norte-coreano
Foto: Agência Brasil

O editorial afirma que as dificuldade podem provocar outra “marcha árdua”, termo atribuído à fome que atingiu o país em meados da década de 1990, matando milhões de pessoas. “Podemos ter outra marcha árdua, durante a qual teremos de mastigar raízes de plantas mais uma vez”, relatava a publicação.

O jornal ainda pediu uma “campanha de 70 dias de lealdade ao líder supremo” Kim Jong Un. O país estaria exigindo que todos de Pyongyang, capital da Coréia do Norte, entreguem cerca de 2 libras de arroz para os armazéns estatais a cada mês.

Segundo o The Telegraph, também foi pedido cerca de meio milhão de toneladas de ajuda alimentar para outros países. No entanto, no mês passado, chegaram apenas 17.600 toneladas.

 

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade