0

Contrabando ameaça cães de extinção em províncias da Tailândia

27 abr 2013
09h27
atualizado às 09h34
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Animais são recolhidos por comerciantes ilegais que fornecem os bichos à indústria canina da China e do Vietnã
Animais são recolhidos por comerciantes ilegais que fornecem os bichos à indústria canina da China e do Vietnã
Foto: EFE

A Fundação Soi Dog, da Tailândia, denunciou neste sábado que os cães estão ameaçados de extinção nas províncias próximas a Laos, que até pouco tempo atrás eram a maior zona de abastecimento de mercadores dos animais. Os comerciantes ilegais fornecem matéria prima à indústria canina, alimentada pela forte demanda da China e do Vietnã.

Nas províncias próximas à fronteira de Laos, organizações de proteção dos animais afirmam que já quase não se vê cães de nenhuma raça
Nas províncias próximas à fronteira de Laos, organizações de proteção dos animais afirmam que já quase não se vê cães de nenhuma raça
Foto: EFE

Ativistas e defensores dos direitos dos animais afirmam que já quase não se vê cachorros de nenhuma raça nas aldeias e cidades próximas à fronteira, de onde os contrabandistas retiram dezenas de milhares de animais. O Colégio de Veterinários da Tailândia estima que, anualmente, cerca de meio milhão de cães são exportados de forma ilícita ou sacrificados em matadeiros clandestinos no nordeste do país asiático.

Muitos cães morrem durante viagem de até três dias ao destino final, ou por desidratação ou por asfixia
Muitos cães morrem durante viagem de até três dias ao destino final, ou por desidratação ou por asfixia
Foto: EFE

Os animais enviados ilegalmente ao exterior muitas vezes também morrem, antes mesmo de chegar ao destino. As principais causas são desidratação e asfixia, uma vez que os cães são transportados em jaulas superlotadas e empilhadas em caminhões que viajam por dois a três dias até chegar à China ou ao Vietnã.

Com informações da EFE.

 

Veja também:

Sobreviventes são resgatados de prédio que caiu na Índia
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade