0

Chineses são condenados por vender corpos como "noivas cadáveres"

4 mar 2013
14h38
atualizado às 14h49
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Quatro pessoas foram condenadas na China por desenterrar corpos de mulheres e os vender como noivas para "casamentos fantasmas", uma tradição em que, após a morte, homens solteiros são enterrados com uma "esposa" para o pós-vida, informa o site do jornal britânico Sunday Times citando fontes locais.

De acordo com a Xian Evening News, o grupo "roubou corpos femininos e, após limpá-los, fabricou arquivos médicos dos cadáveres e os vendeu por um alto preço". O grupo teria faturado um total de US$ 39 mil com a venda de 10 corpos. 

O ritual dos "casamentos fantasmas", uma tradição rara atualmente, é mantido por algumas filhas cujos filhos adultos morreram antes de terem tido a chance de se casar. Os dois corpos são enterrados lado a lado em uma espécie de cerimônia de casamento. Normalmente, o ritual é realizado com o consentimento dos parentes de ambos os defuntos.

Os quatro foram sentenciados por uma corte na província de Shaanxi a penas que variam de 28 a 32 meses de prisão. Na sentença, foi considerado que eles "se aproveitaram de uma má tradição" de "casamentos fantasmas".

 

Veja também:

Sobreviventes são resgatados de prédio que caiu na Índia
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade