0

China nega sinais de radioatividade em sua costa

14 mar 2011
12h08
atualizado às 12h50

Uma equipe de controle ambiental da China disse nesta segunda-feira que não detectou substâncias radioativas em sua costa após recolher amostras das águas do mar da China Oriental por causa das explosões em uma usina nuclear no litoral japonês após o terremoto. Xu Ren, diretor do centro de controle ambiental da Administração Estatal de Oceanos da China, afirmou à agência Xinhua que os resultados das primeiras análises não mostram sinais de radioatividade anormal.

O funcionário acrescentou que, no entanto, novas análises serão feitas em uma segunda sessão de amostras que um grupo de embarcações colherá a partir desta terça-feira, no mesmo local.

Terremoto e tsunami devastam Japão
Na sexta-feira, 11, o Japão foi devastado por um terremoto que, segundo o USGS, atingiu os 8,9 graus da escala Richter, gerando um tsunami que arrasou a costa nordeste nipônica. Fora os danos imediatos, o perigo atômico permanece o maior desafio. Diversos reatores foram afetados, e a situação é crítica em Fukushima, onde existe o temor de um desastre nuclear.

Juntos, o terremoto e o tsunami já deixaram mais de 1.800 mortos, e os prejuízos já passam dos US$ 170 bilhões. Em meio a constantes réplicas do terremoto, o Japão trabalha para garantir a segurança dos sobreviventes e, aos poucos, iniciar a reconstrução das áreas devastadas.

EFE   
publicidade