0

Carro dado por Hitler a rei do Nepal voltará a ser usado

16 set 2010
11h06
atualizado às 12h12

Um carro supostamente dado de presente por Adolf Hitler a um rei do Nepal será consertado e servirá para transportar visitantes pelos jardins de um palácio-museu, disse uma fonte governamental nesta quinta-feira.

O Mercedes Benz ano 1939 foi dado por Hitler ao rei Tribhuvan, avô do último rei do Nepal, Gyanendra
O Mercedes Benz ano 1939 foi dado por Hitler ao rei Tribhuvan, avô do último rei do Nepal, Gyanendra
Foto: Reuters

O Mercedes Benz ano 1939 foi dado pelo líder nazista ao rei Tribhuvan, avô do último rei do Nepal, Gyanendra, que foi deposto há dois anos quando foi proclamada a república.

O veículo passou mais de cinco anos na garagem de um velho palácio, depois de ser abandonado por uma faculdade de engenharia, que o usava em suas aulas.

As autoridades disseram que as portas, assentos e o capô estavam danificados.

Mod Raj Dotel, funcionário do Ministério da Cultura, disse que o governo está tentando arrecadar o equivalente a US$ 537 mil para restaurar o carro e uma carruagem que foi usada pelo rei Tribhuvan.

"A ideia é repará-los para que os visitantes possam passear no carro e na carruagem real", disse Dotel à Reuters. "Isso será mais atraente para os visitantes, e também dará às pessoas uma noção da mudança política que o país passou."

Em 2008, uma assembleia especialmente eleita para esse fim, dominada por ex-rebeldes maoístas, aprovou a abolição da monarquia nesse país de maioria hindu. O regime monárquico durou 239 anos.

O palácio de Gyanendra, com estilo semelhante a um templo budista, foi posteriormente transformado em museu.

O presente de Hitler foi inicialmente levado a Kathmandu por trabalhadores braçais, numa época em que havia poucos automóveis na montanhosa capital, cujo acesso era feito por vários dias de caminhada.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

publicidade