PUBLICIDADE

Brasileiro está combatendo pelo Estado Islâmico há dois anos

Mãe brasileira fala sobre filho que tornou-se radical islâmico e combatente do Estado Islâmico

21 set 2014 21h35
| atualizado em 23/9/2014 às 11h29
ver comentários
Publicidade
<p>O jovem Brian Rodrigues ainda mudou de nome e passou a se chamar Abu Qassem Brazili</p>
O jovem Brian Rodrigues ainda mudou de nome e passou a se chamar Abu Qassem Brazili
Foto: Alaa Al-Marjani / Reuters

Rosana Rodrigues, mãe do brasileiro com nacionalidade belga revelou que seu filho, Brian Rodrigues entrou no Estado Islâmico e não mantém contato com ela há dois anos. Em entrevista ao Fantástico, Rosana disse que a última notícia do filho foi que ele estava na cidade de Aleppo, Síria, campo de batalha entre os rebeldes e governo do presidente Sírio, Bashar al-Assad.

Filho de Rosana com um belga, Brian se converteu ao islamismo e começou a visitar mesquitas. O jovem ainda mudou de nome e passou a se chamar Abu Qassem Brazili. Quando foi abordado por líderes radicais do Estado Islâmico. Ele foi treinado na Floresta do Ardenas, no sul da Bélgica. E no fim de 2012, Brian foi para a Síria se juntar aos extremistas. Estima-se que 2 mil voluntários saíram de países ocidentais, sendo 300 da Bélgica.

O prefeito da Antuérpia, Bart de Wever, diz que a recrutadores nas ruas em busca de jovens como Brian. Ele ainda afirma que, embora Rosana Rodrigues indique Brian como um rapaz ingênuo, ele deve ser tratado como um terrorista perigoso.

“Pedi ajuda para a polícia, pedia ajuda para as pessoas, mas ninguém quis me ajudar”, diz a mãe. “Achei uma foto dele, por conta própria, com roupa de soldado e armas, mas desde então não tive mais notícias”.

Questionada se ela acredita que seu filho pode cometer um ato terrorista, Rosana disse que não sabe, mas revela ter medo. “Eu tenho medo de eles colocarem ele para ‘se explodir”, diz a mãe. “Eu colocaria a minha cabeça no lugar dele”. Rosana ainda revelou que pretende ir à Síria atrás de seu filho. 

Desvendando o Estado Islâmico Desvendando o Estado Islâmico

 

 

 

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade