PUBLICIDADE

Biden visita áreas na China destruídas pelo terremoto de 2008

20 ago 2011 08h57
| atualizado às 09h09
Publicidade

O vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, que está de visita oficial na China, deixou Pequim e viajou a Chengdu, capital da província de Sichuan, afetada pelo terremoto que em 2008 deixou mais de 87 mil mortos e desaparecidos.

Durante sua estada em Sichuan, Biden estará acompanhado pelo vice-presidente chinês, Xi Jinping - cotado para ser o próximo líder do país asiático. Ambos visitarão algumas das áreas mais afetadas pelo desastre de três anos atrás, como a escola Qingchengshan, em Dujiangyan, reconstruída após o terremoto.

Além disso, o vice-presidente americano participará de uma conferência na Universidade de Sichuan, onde falará sobre o estado das relações entre China e Estados Unidos.

Desde sua chegada à China na quarta-feira passada, Biden realizou diversas reuniões com personalidades políticas locais, como o presidente Hu Jintao e o primeiro-ministro Wen Jiabao, para falar principalmente sobre o estado da economia americana.

A importância dessas conversas está no fato de que a China ser o maior credor dos EUA, ao possuir US$ 1,16 trilhão em títulos da dívida pública americana. Esses papéis equivalem a um terço das reservas internacionais da China, a maior do mundo.

Após sua visita a Chengdu, que concluirá na segunda-feira, o vice-presidente americano partirá rumo à Mongólia, onde ficará até quarta-feira, quando seguirá para o Japão, onde encerrará seu giro oficial pela Ásia.

EFE   
Publicidade