PUBLICIDADE

Ataque aéreo da Otan mata ao menos 33 civis no Afeganistão

22 fev 2010 05h12
| atualizado às 11h18
Publicidade

Pelo menos 33 civis morreram no domingo quando três veículos foram bombardeados por engano pela Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf) da Otan na região central do Afeganistão, anunciou nesta segunda-feira o governo afegão, que qualificou o ataque de "injustificável".

Menino passa pelo local onde um ataque no domingo deixou dezenas de civis mortos, na região central do país
Menino passa pelo local onde um ataque no domingo deixou dezenas de civis mortos, na região central do país
Foto: AFP

Em um comunicado, a Isaf admitiu o ataque, na província de Oruzgan, e informou que o alvo eram supostos insurgentes talibãs. Também prometeu uma investigação imediata.

O comandante da força, o general americano Stanley McChrystal, expressou "extrema tristeza pela perda de vidas inocentes".

"Segundo os primeiros elementos, a Otan disparou no domingo contra um comboio de três veículos, matando pelo menos 33 civis, incluindo quatro mulheres e uma criança, e deixando 12 feridos", afirma um comunicado do conselho de ministros, presidido pelo chefe de Estado, Hamid Karzai.

O texto qualifica ainda o ataque de "injustificável". De acordo com o ministério afegão do Interior, a Isaf acreditava ter bombardeado um grupo de talibãs.

Os aviões da Isaf abriram fogo contra os veículos na manhã de domingo na província de Oruzgan, segundo o porta-voz do ministério, Zemara¯ Bashary.

"Ontem (domingo), um grupo de pessoas suspeitas de ser insurgentes, e que se temia que atacariam uma unidade conjunta das forças afegãs e da Isaf, foram alvo dos aviões e algumas delas morreram", afirma um comunicado da Isaf.

"Quando as forças conjuntas chegaram ao local encontraram mulheres e crianças, e transportaram os feridos para centros médicos", completa a nota militar.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
Publicidade