0

Após explosão, 18 pessoas ficam presas em submarino militar na Índia

14 ago 2013
01h40

Pelo menos 18 pessoas estão presas em um submarino da Força Naval da Índia na cidade portuária de Mumbai, informou nesta quarta-feira uma fonte oficial, que indicou que esse incidente teria sido iniciado após uma explosão que causou um incêndio na embarcação.

A explosão ocorreu pouco depois da meia-noite local no INS Sindhurakshak, um submarino que havia sido reformado na Rússia há três meses com um custo de US$ 80 milhões, segundo a imprensa indiana.

"Há algumas pessoas presas, estamos tentando resgatá-las. Acreditamo que são 18", declarou o porta-voz da Marinha indiana, PVS Satish, citado pelo jornal "The Times of Índia".

Segundo a agência "Ians", boa parte da tripulação se lançou à água após a explosão para salvar suas vidas, enquanto os bombeiros conseguiram controlar o incêndio algumas horas depois.

Até o momento, as autoridades militares desconhecem as causas do incidente e criaram uma comissão de investigação para apurar o ocorrido.

O acidente ocorre um dia antes da celebração do Dia da Independência no gigante asiático, uma festa nacional que, neste ano, vem acompanhada de alertas de segurança perante o temor de possíveis atentados terroristas.

Mumbai, capital do estado sudoeste de Maharashtra e que conta com quase 20 milhões de habitantes, é a principal metrópole da Índia e foi palco de potentes ações terroristas no passado.

A explosão em questão é um golpe duro para as Forças Armadas indianas, que estão envolvidas em um amplo e custoso processo de modernização de seu arsenal.

Na última segunda-feira, o país asiático apresentou oficialmente seu primeiro porta-aviões de produção própria, o INS Vikrant, que deve pesar 40 mil toneladas e deverá ser incorporado em 2018 à Marinha.

EFE   
publicidade