6 eventos ao vivo

Venezuela identifica os diplomatas americanos expulsos

Anúncio da expulsão foi feito na noite de domingo pelo presidente Nicolás Maduro

17 fev 2014
14h59
atualizado às 15h08
  • separator
  • 0
  • comentários

O chanceler venezuelano Elías Jaua denunciou nesta segunda-feira a interferência do governo dos Estados Unidos depois dos protestos estudantis dos últimos dias e revelou os nomes dos três funcionários da embaixada americana na Venezuela que têm 48 horas para deixar o país.

"Nosso governo os declarou como personas non gratas e a partir deste momento têm 48 horas para abandonar o país, a funcionária Breean Marie Mc Cusker, segunda secretária exercendo funções de vice-cônsul na Venezuela; o cidadão Jeffrey Gordon Elsen, segundo secretário ante a embaixada dos Estados Unidos em Caracas, e que também exerce funções de vice-cônsul; e Kristopher Lee Clark, segundo secretário", afirmou Jaua à imprensa.

Estudantes protestam contra o governo de Maduro, em Caracas
Estudantes protestam contra o governo de Maduro, em Caracas
Foto: Reuters

O anúncio da expulsão foi feito na noite de domingo pelo presidente Nicolás Maduro, que acusou os três funcionários consulares até então não identificados de participar em reuniões com universitários.

"Dei a ordem ao chanceler da República de proceder a declarar 'persona non grata' e expulsar do país estes três funcionários consulares da embaixada dos Estados Unidos da América. Que vão a conspirar em Washington!", disse Maduro em rede nacional de rádio e televisão.

Maduro afirmou que a desculpa para as reuniões com os estudantes de universidades privadas era oferecer vistos para os Estados Unidos.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade