0

Tempestade mata 4 membros de uma família na Guatemala

29 mai 2010
15h59
atualizado às 20h35

O presidente da Guatemala, Álvaro Colom, confirmou neste sábado a morte de quatro membros de uma família em uma comunidade indígena no oeste do país, que ficaram soterrados nos escombros de sua casa, que desabou como consequência das chuvas causadas pela tempestade tropical Agatha.

"Temos confirmados quatro falecidos", disse Colom, ao anunciar a ampliação "em nível nacional" do "estado de calamidade pública", decretado na quinta-feira passada. Os falecidos, cuja identidade não foi divulgada, são quatro membros de uma família da comunidade indígena de Almolonga, no departamento de Quetzaltenango, a 200 km a oeste da capital.

Em entrevista coletiva na sede da Coordenadoria Nacional para a Redução de Desastres (Conred), o líder disse que as chuvas também começaram a causar estragos em diversas comunidades dos departamentos de San Marcos, Retalhuleu, Quiché, Chimaltenango e Quetzaltenango.

Colom disse que casas foram destruídas e foram registradas inundações em algumas comunidades, onde dezenas de pessoas foram retiradas de suas casas e levadas para albergues temporários instalados pelas autoridades.

Para as próximas horas, o presidente anunciou que assinará a ampliação do "estado de calamidade pública" para todo o país. Agatha, a primeira tempestade tropical do ano, se formou hoje no litoral do Pacifico da Guatemala, e deve tocar terra nas próximas 24 horas.

EFE   

compartilhe

publicidade
publicidade