1 evento ao vivo

Tempestade causa destruição e mata ao menos 14 na Argentina

5 abr 2012
09h09
atualizado às 15h40

Pelo menos 14 pessoas morreram e cerca de 20 ficaram feridas devido a um forte temporal que causou destruição em Buenos Aires e na periferia da cidade. Cerca de 500 pessoas deixaram suas casas, segundo o jornal Clarín. A tempestade, que atingiu a região com ventos de 110 km/h, também provocou transtornos para quem desejava utilizar o sistema ferroviário da capital argentina.

Carros foram danificados depois que parte de um edifício desabou em função do temporal em Buenos Aires
Carros foram danificados depois que parte de um edifício desabou em função do temporal em Buenos Aires
Foto: AP

Nos arredores de Buenos Aires, "sete pessoas morreram, seis por esmagamento e uma por eletrocução, segundo o Conselho Provincial de Emergências. Uma dessas vítimas foi um jovem que morreu vítima de choque elétrico na cidade de Santa Fé, 480 km ao norte da capital.

No município de La Matanza, um homem morreu soterrado pela estrutura de uma casa, que desabou com os ventos. Mais cedo, na localidade de Gonnet, um jovem com idade entre 20 e 25 anos morreu ao ser atingido por uma árvore quando voltava para casa. Outra vítima, uma mulher de 52 anos, morreu quando parte de um galpão caiu sobre a casa dela, em Avellaneda.

Já em Buenos Aires, no bairro de Barracas, três pessoas morreram quando o telhado de uma casa desabou. No bairro de Flores, um homem morreu atingido por uma parede de sua residência, segundo a agência DyN. No bairro central de Once, alguns prédios mais altos oscilaram como em um terremoto no momento da ventania.

Pelo menos dez pessoas ficaram feridas em uma parada de ônibus no bairro Don Orione, em Buenos Aires, quando o telhado de uma igreja caiu sobre elas. As vítimas foram levadas ao hospital Oñativia, no município de Rafael Calzada. Duas mulheres, de 55 e 60 anos, foram internadas em estado grave.

As autoridades ferroviárias anunciaram a suspensão parcial em algumas linhas da Línea Sarmiento devido ao acúmulo de água sobre os trilhos. O sistema Premetro, que serve usualmente os bairros Flores e Villa Lugano, também foi paralisado nesta quinta-feira por causa da tempestade.

Com informações da agência AFP.

Fonte: Terra
publicidade