2 eventos ao vivo

Sobe para 12 número de mortos em explosão de prédio na Argentina

Pelo menos 15 pessoas seguem desaparecidas após a explosão de um prédio de 10 andares em Rosário, na Argentina

6 ago 2013
19h49
atualizado às 21h06
  • separator
  • 0
  • comentários

Pelo menos 12 pessoas morreram, 62 ficaram feridas e 15 estão desaparecidas após uma forte explosão causada por vazamento de gás nesta terça-feira, que deixou em ruínas um prédio no centro de Rosario e sacudiu a terceira maior cidade argentina. "A busca entre os escombros seguirá por toda a noite", disse Mónica Fein, prefeita da cidade, 310 quilômetros ao norte de Buenos Aires.

Os feridos na explosão chegam a "62, três deles em grave estado", disse durante a coletiva Leonardo Caruana, secretário de Saúde de Rosario, um rico polo agroexportador de 1,1 milhão de habitantes.

Centenas de bombeiros e socorristas procuravam pessoas presas entre os escombros do edifício de 60 apartamentos, inclusive "com cães farejadores", disse Fein. "Os vizinhos tinham denunciado um vazamento de gás", indicou a prefeita.

O conjunto residencial tinha três blocos, um com vista para a rua de dez andares, outro no meio "de 9 andares que desabou totalmente" e um terceiro atrás também de dez andares, indicou Fein.

"Isso é impressionante, nunca vi algo assim em Rosario, me lembra as imagens da AMIA", disse à AFP Germán Martínez, 40 anos, funcionário de um escritório vizinho, referindo-se ao atentado que destruiu a associação judaica argentina em Buenos Aires em 1994.

Martínez disse que a explosão do edifício de dez andares foi ouvida e sentida a centenas de metros. "Me dá arrepios, parece uma guerra, não estamos acostumados com isso aqui", disse comovido, ao contar que as janelas dos prédios ficaram estilhaçadas com o efeito da onda expansiva.

A explosão aconteceu às 9h30 (horário local e de Brasília), aparentemente, por causa de um vazamento de gás no edifício, declarou à imprensa o diretor de Defesa Civil de Rosario, Raúl Reinone.

Horas depois da explosão ainda há gente presa no prédio e gritos eram ouvidos, enquanto as pessoas eram procuradas sob os escombros, informaram os bombeiros. Algumas pessoas foram resgatadas pelo teto de um supermercado vizinho.

"Dezessete ambulâncias estão no local para atender os feridos pelo incêndio", informou a prefeita de Rosario, Mónica Fein.

A Secretaria de Saúde decretou emergência e alterou as operações de todos os profissionais e equipes do setor. A 2 mil metros ao redor do local a população foi evacuada, incluindo onze escolas, devido à impossibilidade de cortar o fornecimento de gás no edifício.

"A magnitude dos fatos é muito grande. Há várias estruturas afetadas, várias unidades de bombeiros de Rosário e cidades vizinhas estão trabalhando", acrescentou Reinone. Ele disse que "pela proporção do acontecimento, o prédio pode desabar".

A fachada do prédio caiu com a explosão e da rua é possível ver o interior dos apartamentos e as varandas destruídas, muitos cacos de vidro e escombros espalhados.

"Em uma imagem muito rara, vi sobrar apenas a estrutura do prédio, a onda expansiva arrasou as paredes. Quando saí de casa, encontrei muitos escombros nas ruas. Ao meu redor todos os edifícios estavam com os vidros quebrados", disse à AFP Orlando Verna, de 48 anos, que mora a cerca de 500 metros.

Após a explosão, o pânico tomou conta do local com pessoas correndo e chorando, enquanto outras olhavam a cena com incredulidade, contou Martínez.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade