2 eventos ao vivo

Partido Colorado lidera pesquisas para presidência no Paraguai

24 mar 2013
12h37
atualizado às 13h45
  • separator
  • 0
  • comentários

O empresário Horacio Cartes, um recém-chegado à política que busca o retorno do conservador Partido Colorado ao poder no Paraguai, lidera a corrida para a Presidência em duas pesquisas divulgadas neste domingo, menos de um mês antes das eleições presidenciais.

<p>Da direita &agrave;&nbsp;esquerda:&nbsp;os candidato do Partido Colorado, Horacio Cartes; do Concertaci&oacute;n Avanza Pa&iacute;s, Mario Ferreiro; do Patria Querida, Miguel Angel Carrizosa; e do Partido Liberal, Efra&iacute;n Alegre</p>
Da direita à esquerda: os candidato do Partido Colorado, Horacio Cartes; do Concertación Avanza País, Mario Ferreiro; do Patria Querida, Miguel Angel Carrizosa; e do Partido Liberal, Efraín Alegre
Foto: Jorge Adorno / Reuters

Cartes, de 56 anos, tem 42,7% das intenções de voto, enquanto o candidato do governista Partido Liberal, Efraín Alegre, está com 29,2%, segundo a sondagem realizada pela consultoria Grau & Associates e publicada pelo jornal Ultima Hora, de Assunção. Em outro estudo divulgado pelo mesmo jornal e feito pelo instituto GEO, Cartes aparece com 36,8% das preferências e Alegre, com 35,6%. Em terceiro lugar está o apresentador de TV Mario Ferreiro, que lidera a coalizão de partidos de esquerda Avanza País, com 9,6 % na enquete da empresa Grau e 7,7 % na da GEO.

Cartes é a aposta do direitista Partido Colorado para a retomada do poder. O partido governou o país por mais de seis décadas, até 2008, quando uma coalizão de centro-esquerda liderada pelo ex-bispo católico Fernando Lugo conquistou a Presidência. Alegre é um advogado de 50 anos de longa trajetória política e candidato do Partido Liberal, que está no poder desde que Lugo foi deposto por um controverso julgamento político em junho de 2012.

O consultor Adolfo Grau considera que a vitória colorada nas eleições gerais de 21 de abril é praticamente irreversível, mas o diretor do GEO, José Nicolás Morínigo, avalia que o quadro é de "empate", com possibilidades tanto para Cartes como para Alegre. O levantamento de dados do instituto Grau foi realizado entre 13 e 21 de março e a margem de erro é de 3 por cento para 1.400 entrevistas válidas. Os dados do GEO foram coletados entre 6 e 15 de março e a pesquisa tem uma margem de erro de 2,6 por cento para uma amostra de 1.401 casos válidos.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade