0

ONU amplia mandato de missão no Haiti por mais um ano

14 out 2010
18h25
atualizado às 19h28

O Conselho de Segurança da ONU decidiu hoje ampliar o mandato da Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti (Minustah) até 15 de outubro de 2011 e reafirmou seu compromisso de ajudar na reconstrução do país, que foi destruído por um terremoto em janeiro.

Os 15 membros do principal órgão de decisões da ONU aprovaram a ampliação desse mandato, que expiraria nesta sexta-feira, e que permitirá que essa missão mantenha suas atividades no país. Além disso, pediram ao secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, que realize uma avaliação completa da segurança no país após as eleições.

Por sua vez, o embaixador do Haiti, Léo Mérorès, agradeceu ao órgão e à comunidade internacional o apoio a seu país e afirmou que isso representa um apoio para que as próximas eleições sejam "livres, justas e transparentes".

Os membros do Conselho de Segurança pediram ainda ao Governo do Haiti que vele para que as eleições presidenciais e legislativas de 28 de novembro "sejam dignas de confiança e legítimas", para consolidar "a democracia, permitir a conclusão da reforma constitucional e contribuir para processo de reconstrução".

O Conselho da ONU destacou que "é fundamental avançar na recuperação e reconstrução do Haiti, para conseguir uma estabilidade duradoura" e ressaltou "a necessidade de que a segurança seja acompanhada de desenvolvimento econômico e social". Além disso, demonstraram preocupação com o aumento das armas em circulação, o aumento do tráfico de drogas, a falta de segurança nos acampamentos dos refugiados internos e o alto número de estupros no país.

EFE   

compartilhe

publicidade
publicidade