1 evento ao vivo

Navio militar argentino que estava retido deixa Gana

19 dez 2012
20h25
atualizado às 20h42
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Uma embarcação da Marinha argentina que estava retida em Gana a pedido de investidores deixou, nesta quarta-feira, o país africano. O veleiro-escola ARA Libertad havia sido arrestado graças a uma ordem da Justiça ganense obtida pelo fundo NML Capital, que diz ter tido prejuízo de US$ 300 milhões com a moratória da dívida externa argentina, em 2002.

A fragata da Marinha argentina que estava retida em Gana a pedido de investidores
A fragata da Marinha argentina que estava retida em Gana a pedido de investidores
Foto: AFP

O Tribunal Internacional para a Lei do Mar determinou, no sábado, que Gana deveria liberar o navio, com base na argumentação argentina de que uma convenção da Organização das Nações Unidas (ONU) confere imunidade a navios militares diante de ações civis, quando atracados em portos estrangeiros.

O navio argentino havia sido apreendido em 2 de outubro no porto ganense de Tema. Horas antes, um avião havia pousado em Gana procedente de Buenos Aires, trazendo 98 marinheiros que substituiriam os 326 tripulantes que haviam deixado o navio em outubro, mantendo nele apenas um contingente mínimo.

Veja também:

'Estamos nos humilhando para viver': as cenas da luta por oxigênio em Manaus
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade