0

Morre Juan David Ochoa, um dos fundadores do Cartel de Medellín

25 jul 2013
19h43
atualizado às 19h49

Juan David Ochoa Vásquez, o mais velho dos irmãos do Clã dos Ochoa e um dos fundadores do chamado Cartel de Medellín, morreu nesta quinta-feira aos 65 anos de idade vítima de um infarto, informaram seus parentes.

"Conseguimos levá-lo ao hospital, mas não houve nada que pudessem fazer por ele", contou aos jornalistas sua irmã, Marta Nieves Ochoa.

Juan David Ochoa vivia em Medellín, capital da Antioquia, onde se dedicava à criação de cavalos de raça.

Ochoa se entregou à Justiça em 1991 e cumpriu cinco anos de prisão, submetido à legislação do então presidente colombiano César Gaviria (1990-1994), que prometia aos narcotraficantes que se entregassem que não seriam extraditados.

Nos anos 1980, o Clã dos Ochoa, composto pelos irmãos Juan David, Jorge Luis e Fabio, foi considerado pelas autoridades a segunda força do Cartel de Medellín, logo depois de Pablo Escobar, o outro fundador.

Assim como seus irmãos, quando jovem, foi várias vezes aos Estados Unidos para trabalhar e estudar, mas seu nome apareceu em 1977 relacionado à apreensão de 60 quilos de cocaína no país.

Fabio Ochoa, o mais novo do clã, cumpre uma condenação nos EUA, para onde foi extraditado por crimes relacionados ao narcotráfico, enquanto Jorge Luis, o outro irmão, vive em Medellín após cumprir pena pelo mesmo crime.

EFE   
publicidade