0

Missão da OEA vai acompanhar eleições gerais no Equador

18 jan 2013
20h02
atualizado às 20h04
  • separator
  • comentários

A Organização dos Estados Americanos (OEA) enviará observadores internacionais para acompanhar as eleições presidenciais e legislativas do Equador no próximo dia 17 de fevereiro. O acordo foi assinado na última quinta-feira entre o secretário-geral da instituição, o mexicano José Miguel Insulza, e a representante permanente do país no organismo, María Isabel Salvador.

Rafael Correa concorre novamente e é favorito para as eleições de fevereiro 
Rafael Correa concorre novamente e é favorito para as eleições de fevereiro 
Foto: Enrique De La Osa / Reuters

Eleições no Equador: pesquisa aponta vitória de Correa no 1º turno

Pelo termo de cooperação, ficam estipuladas as condições para o trabalho da missão de observadores. Insulza comemorou o acordo e lembrou que esta será a 14ª vez que a organização vai acompanhar um processo eleitoral no país. “É uma honra acompanhar, mais uma vez, o Equador, suas autoridades e seus cidadãos no exercício de um direito fundamental para a democracia”, afirmou o mexicano.

Ele informou também que o chefe da missão, o ex-vice-presidente da República Dominicana Rafael Albuquerque está em uma visita preliminar no país, onde “está se reunindo com autoridades do governo e do Conselho Nacional Eleitoral, e também começou uma rodada de reuniões com os candidatos, com os veículos de imprensa e com a comunidade diplomática”.

As eleições no Equador acontecem no dia 17 de fevereiro próximo. O atual presidente, Rafael Correa, concorre à reeleição e vem liderando todas as pesquisas. Seu principal opositor é o empresário Guillermo Lasso. No último levantamento, Correa aparece com 49% das intenções de voto contra 18% de Lasso.

Fonte: Terra
  • separator
  • comentários
publicidade