0

Ilha chilena é atingida por tsunami; alerta é ampliado

27 fev 2010
08h14
atualizado às 09h50
  • separator
  • comentários

O Centro de Avisos do Pacífico dos Estados Unidos ampliou neste sábado o alerta de tsunami, enquanto a ilha de Juan Fernandez, a 600 km da costa chilena, foi atingida por uma onda destrutiva. Aumentou o grau de vigilância para a Nicarágua, Honduras, El Salvador, Guatemala, as ilhas Pitcairn e a Polinésia Francesa, após o terremoto de 8,8 graus na escala Richter registrado no Chile.

infográfico terremoto chile
infográfico terremoto chile
Foto: Arte / Terra

Na ilha de Juan Fernandez foi registrada uma onda de grandes proporções que avançou até a metade do povoado. Os habitantes se refugiaram nas regiões mais altas. Não há dados sobre mortos ou feridos.

Nessa mesma categoria de aviso permanecem Colômbia, Panamá, Costa Rica e a Antártida, enquanto Equador, incluído inicialmente, passa a fazer parte dos países sobre os quais pesa diretamente o alerta de tsunami, junto ao Chile e Peru, segundo o último boletim do Centro de Advertência de Tsunami para o Pacífico, da Administração Nacional de Atmosfera e Oceanos (NOAA, na sigla em inglês).

"A observação do nível do mar indica que o tsunami ocorreu. Pode ser destrutivo no litoral próximo ao epicentro do terremoto e poderia ser também uma ameaça nas costas mais distantes", detalhou em seu site NOAA. O Centro acrescenta que "as autoridades devem tomar as medidas adequadas para responder a essa possibilidade".

Pelos últimos dados, o epicentro do tremor ocorreu a 63 quilômetros ao sudoeste da cidade de Cauquenes. O tremor, de um minuto de duração, pode ser sentido em Santiago, a 317 quilômetros do epicentro. A capital chilena ficou às escuras e a população saiu para a rua, segundo constatou a Agência Efe .

EFE   

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade