PUBLICIDADE

Dilma e Mujica se reúnem por 3 horas a portas fechadas em Brasília

10 nov 2013 21h29
| atualizado às 21h39
ver comentários
Publicidade

O presidente do Uruguai, José Mujica, foi recebido neste domingo em Brasília pela presidente Dilma Rousseff, num encontro a portas fechadas, ao fim do qual nenhuma das partes deu declarações. O encontro privado durou cerca de três horas e aconteceu no Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência brasileira.

Mujica estava à frente de uma comitiva integrada por vários funcionários de seu governo, entre eles, o ministro das Relações Exteriores, Luis Almagro. Dilma estava acompanhada do chanceler, Luiz Alberto Figueiredo, do assessor de Assuntos Internacionais da Presidência, Marco Aurélio Garcia, e vários ministros.

Fontes do governo uruguaio tinham informado esta semana que a visita de Mujica seria na sexta-feira, mas isso não se confirmou e o encontro se concretizou neste domingo. O anúncio oficial em Montevidéu foi feito no sábado pelo pró-secretário da Presidência uruguaia, Diego Cánepa, após uma reunião de Mujica com seu conselho de ministros.

Segundo Cánepa disse em entrevista coletiva, o presidente do Uruguai tinha interesse em discutir com Dilma as negociações entre o Mercosul e a União Europeia e a situação do Haiti, onde ambos os países têm tropas a serviço da ONU.

Após a reunião, Mujica se dirigiu ao aeroporto de Brasília para retornar imediatamente a Montevidéu, de onde amanhã deve partir rumo a Caracas, para uma reunião com o presidente venezuelano, Nicolás Maduro.

Dilma, por sua parte, viajará para Lima para uma visita oficial que prevê reuniões com seu colega peruano, Ollanta Humala, e uma participação em um seminário empresarial. A viagem a Lima de Dilma estava prevista para a noite deste domingo, mas foi adiada para amanhã devido à visita de Mujica, informaram fontes oficiais.

EFE   
Publicidade
Publicidade