1 evento ao vivo

Dilma cumprimenta Cartes e deseja recompor relação do Paraguai com Mercosul

22 abr 2013
18h37
atualizado às 18h44
  • separator

A presidente Dilma Rousseff parabenizou nesta segunda-feira o presidente eleito do Paraguai, Horacio Cartes, por seu triunfo e anunciou sua "disposição de recompor as relações" desse país com o Mercosul, disseram à Agência Efe fontes oficiais.

"A presidente transmitiu em seu nome e de todo o governo do Brasil sua saudação pela vitória" nas eleições deste domingo, lhe "desejou sucesso" em sua gestão e "ressaltou sua plena disposição para recompor as relações do Paraguai com o Mercosul, explicou uma porta-voz do Palácio do Planalto.

Segundo a mesma fonte, Cartes agradeceu a ligação de Dilma e disse que "está pronto para trabalhar pela normalização das relações do Paraguai com o Mercosul e com toda a região".

Além disso, o governante manifestou seu interesse em conhecer a experiência do Brasil em planos de combate à fome e a miséria, a fim de colocá-las em prática durante a gestão que iniciará em agosto.

Antes de Dilma, já tinham parabenizado Cartes os governos de Argentina, Uruguai e Venezuela, os outros quatro membros plenos do bloco do qual o Paraguai está suspenso desde junho, como consequência do impeachment do então presidente Fernando Lugo.

O presidente do Uruguai, José Mujica, cujo país preside neste semestre o Mercosul, ligou para Cartes para felicitá-lo por sua vitória.

Além disso, Mujica o convidou para assistir à cúpula que o bloco realizará em junho em Montevidéu, na qual o Uruguai passará a presidência à Venezuela, cuja adesão ao Mercosul foi aprovada quase simultaneamente à suspensão do Paraguai, que a tinha rejeitado.

Veja também:

"Eu pensei: 'Vou morrer?'": a noiva surpreendida durante ensaio pela explosão no Líbano
EFE   
publicidade