PUBLICIDADE

Cuba decreta feriado de Sexta-feira Santa após pedido do Papa

31 mar 2012 11h27
| atualizado às 14h01
Publicidade

O presidente cubano Raúl Castro declarou feriado "com caráter excepcional" a próxima Sexta-feira Santa, dia 6 de abril, atendendo a um pedido realizado pelo Papa Bento XVI durante sua recente visita a Cuba, informou neste sábado o jornal oficial Granma. "O Conselho de Ministros da República de Cuba concordou ontem em encerrar as atividades de trabalho na próxima sexta-feira, 6 de abril", afirmou uma Nota Informativa publicada no jornal.

O pedido foi feito por Bento XVI durante sua visita ao Palácio da Revolução, no dia 27 de março. "Momentos antes de sua partida, o presidente cubano expressou (ao Papa) a vontade de que a próxima sexta-feira, 6 de abril, com caráter excepcional, seja feriado nacional, em consideração a Sua Santidade e ao feliz resultado desta transcendental visita ao nosso país, e cabe aos órgãos superiores da Nação a decisão definitiva" do feriado, em referência à Assembleia Nacional (Parlamento), acrescentou.

Bento XVI visitou Cuba de 26 a 28 de março, período no qual realizou duas missas campais em Santiago de Cuba (sudeste) e Havana, assim como visitou o Santuário Nacional do Cobre, onde fez uma homenagem à Virgem da Caridade do Cobre, padroeira nacional, e se reuniu com autoridades.

Em dezembro de 1997, o então presidente Fidel Castro, afastado do poder desde 2006 por motivos de doença, decretou feriado de forma excepcional 25 de dezembro, dia de Natal, devido à iminente visita do papa João Paulo II, que foi realizada de 21 a 25 de janeiro de 1998. Após a visita de João Paulo II, o dia de Natal tornou-se feriado de forma permanente.

Fidel Castro recebe o Papa Bento XVI em Havana
Fidel Castro recebe o Papa Bento XVI em Havana
Foto: Reuters
AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
Publicidade