1 evento ao vivo

Cristina Kirchner quebra silêncio e pede apoio de militantes

A presidente da Argentina faz campanha para que Daniel Scioli vença Mauricio Macri no segundo turno

30 out 2015
15h11
atualizado às 15h28
  • separator
  • comentários

A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, quebrou o silêncio sobre as eleições presidenciais do último domingo (25), quando seu partido, o Peronista, sofreu um revés. O oposicionista Mauricio Macri disparou nas urnas e levou o pleito para o segundo turno, o primeiro na história do país.

Cristina Fernandez de Kirchner pede apoio para que Daniel Scioli seja eleito
Cristina Fernandez de Kirchner pede apoio para que Daniel Scioli seja eleito
Foto: Getty Images

Siga Terra Notícias no Twitter

Com 36% dos votos, o governista Daniel Scioli teve a mais baixa votação da história dos peronistas. Com o resultado, Cristina Kirchner retomou a campanha eleitoral destacando as diferenças entre os dois presidenciáveis. "Peço a reflexão da cidadania porque isso não significa somente que teremos um novo presidente. É um presidente que representa um modelo e as políticas de um país", disse a presidente.

Tido como menos radical, o governista Scioli não representa a continuidade do kirchnerismo. Segundo a imprensa local, sua ausência no pronunciamento na Casa Rosada pode ser mais uma evidência de um desentendimento com a presidente.

Além disso, em declaração de mais de três horas, ela não citou o nome de seu candidato nenhuma vez. "Somos diferentes dentro de nossa própria força, mas somos uma força política que está disposta a levar adiante essas políticas que permitiram que milhões de pessoas carentes saíssem da pobreza", disse Cristina.

Scioli, por sua vez, negou nesta sexta-feira (30) qualquer desavença, dizendo que "a mensagem da presidente foi muito clara e contundente. Ela convocou a militância, que é o coração daqueles que defendem essas ideias e propostas. Foi um respaldo claro e contundente."  

Em 22 de novembro, os argentinos definirão o sucessor de Cristina Kirchner.

Agência Brasil Agência Brasil

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade