PUBLICIDADE

América Latina

Com novo incêndio no litoral, Chile soma 20 mil hectares queimados

4 fev 2012 - 22h04
(atualizado às 22h08)
Compartilhar

Depois de ter declarado alerta vermelho para as cidades litorâneas de Valparaíso e Vina del Mar, a Direção Regional do Escritório Nacional de Emergência (Onemi) em Valparaíso, em coordenação com a Corporacão Nacional Florestal (Conaf), estendeu a condição neste sábado também para os municípios de Concón e Quilpué, além de declarar alerta Amarelo Regional, devido às chamas que se espalham na região. O fogo já consumiu cerca de 10 hectares, e uma gigantesca nuvem de fumaça cobre desde a tarde deste sábado a região turística. O incêndio se alastra rapidamente, favorecido pela seca que atinge o país, e há possibilidade de propagação para as casas vizinhas.

Menino corre na praia de Viña del Mar enquanto a fumaça de incêndio escurece o céu nos arredores da cidade
Menino corre na praia de Viña del Mar enquanto a fumaça de incêndio escurece o céu nos arredores da cidade
Foto: EFE

As chamas estão perto da área denominada Sete Irmãs e ameaçam chegar a uma torre de alta tensão pertencente à empresa Chilquinta. Enquanto isso, o tráfego está parado no caminho para Água Santa e Las Palmas, o principal acesso para Santiago.

Segundo a Onemi e a Conaf, o país enfrenta 13 incêndios ainda não controlados. Segundo os órgãos, 20.124 hectares de vegetação foram destruídos. "Estes incêndios, que são típicos da estação, são provocados pelo homem em 99,9% dos casos. É por isso que nós queremos fazer um apelo especial para as pessoas que, neste final de semana, vão fazer camping ou fogueiras, para que tomem especial cuidado com o manejo do fogo", disse o director nacional da Onemi, Benjamín Chacana.

Sobre o fogo que consumiu 17.606 hectares da reserva de Torres del Paine, a Conaf informa que foi controlado. Trabalham na extinção do fogo no local mais de 100 pessoas, bem como helicópteros e máquinas pesadas.

As condições meteorológicas contribuem para a incidência de novos focos e para dificultar o combate do fogo. Uma grave seca, a pior em 50 anos, afeta mais de 90 cidades em pelo menos quatro regiões do país. O presidente Sebastián Piñera ordenou a formação de uma equipe que estude propostas e fórmulas que ajudem a atenuar os efeitos do problema causado pelo fenômeno La Niña.

Fonte: Terra
Compartilhar
Publicidade