PUBLICIDADE

Colômbia apreende 3,9 toneladas de cocaína em laboratório das Farc

A droga, apreendida na quarta-feira passada e estimada em US$ 22,2 milhões, foi apresentada à imprensa neste sábado

16 mar 2013 17h37
| atualizado às 18h24
ver comentários
Publicidade
A droga apreendida foi apresentada à imprensa neste sábado pelo governo da Colômbia
A droga apreendida foi apresentada à imprensa neste sábado pelo governo da Colômbia
Foto: EFE

O Exército da Colômbia desmantelou um laboratório da guerrilha comunista das Farc, onde apreendeu 3,9 toneladas da droga, em uma área rural do departamento do Cauca (sudoeste), informou neste sábado uma fonte militar à AFP.

"A operação conjunta com a promotoria se cumpriu na zona rural do casario El Zanjal, na jurisdição do município de Timbiquí (Cauca). Ali conseguimos apreender 3,9 toneladas de coca e outros insumos", disse o coronel Jorge Mora, comandante da Brigada Especial contra o narcotráfico do Exército.

A droga, apreendida na quarta-feira passada e estimada em 40 bilhões de pesos (US$ 22,2 milhões), foi apresentada à imprensa neste sábado na base aérea do porto de Tumaco, departamento de Nariño, na costa do Pacífico e na fronteira com o Equador.

O laboratório tinha capacidade de produzir mais de uma tonelada diária de cocaína e servia como suporte econômico do Comando Conjunto do Ocidente das Farc.

Além disso, a estrutura tinha capacidade para abrigar pelo menos 70 pessoas e contava com dois armazéns para guardar a cocaína produzida. Antes da descoberta, tropas militares travaram combates com guerrilheiros da Frente 60 das Farc, afirmou Mora.

"Este grande centro de abastecimento servia para o financiamento das frentes sexta, oitava, 29, 30, 60 e Manuel Cepeda Vargas, que delinquem nos departamentos do Vale do Cauca, Cauca (sudoeste) e Nariño (fronteiriço com o Equador)", informou.

A promotoria destacou, em um comunicado, que a droga era enviada pelo Pacífico aos Estados Unidos. "Ali parte dela era trocada por armas, munições e explosivos, aparentemente com destino para as Farc".

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), guerrilha fundada em 1964 e hoje com 8 mil combatentes, é a principal guerrilha do país e a mais antiga da América Latina. Segundo a ONU, a Colômbia é o maior produtor de cocaína do mundo, juntamente com o Peru.

A cada ano, autoridades locais apreendem centenas de toneladas de drogas das guerrilhas, quadrilhas paramilitares e de narcotraficantes. Estes carregamentos têm como principais destinos a Europa, a América Central e o Caribe, além do México, onde operam os cartéis de Tijuana, Juárez, Los Zetas e de Sinaloa.

Em fevereiro, o presidente Juan Manuel Santos ordenou às autoridades locais e ao ministério público que investigaram a suposta presença de membros de cartéis mexicanos, especialmente o de Sinaloa, em Nariño e Vale do Cauca.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
Publicidade
Publicidade