6 eventos ao vivo

Chile: UDI nomeia Evelynn Matthei como candidata presidencial

20 jul 2013
18h46
atualizado às 18h54

A candidata do partido de extrema-direita União Democrática Independente (UDI), um dos dois partidos no governo que formam a Aliança, nomeou a ministra do Trabalho, Evelynn Matthei, como candidata presidencial para as próximas eleições.

"A comissão política da UDI decidiu de forma unânime nomear Evelyn Matthei como nossa candidata presidencial para as eleições de novembro", disse em coletiva de imprensa o presidente do partido, Patricio Melero.

A atual ministra do Trabalho "compreende os grandes desafios do país, conta com sensibilidade social e a força e liderança para conduzir o país", acrescentou.

A UDI nomeou Matthei depois de Pablo Longueira, o candidato eleito nas primárias de junho, renunciar, surpreendentemente, à corrida presidencial por causa de uma depressão.

A Renovação Nacional, o segundo partido que integra o bloco da direita governista da Aliança, deve decidir, agora, se apoia a opção de Matthei como candidata única no primeiro turno ou se apresenta outra candidatura própria.

"Estamos convencidos de que Evelyn Matthei reúne os requisitos para que, ao longo de seu trabalho como candidata presidencial, gere unidade e a capacidade de ter êxito", disse Melero.

Matthei, que havia anunciado recentemente sua intenção de deixar a política no final deste período, é filha de Fernando Matthei, um general da Força Áerea do Chile (FACH) que fez parte da junta militar da ditadura de Augusto Pinochet (1973-1990) e dirigiu a Academia de Guerra Aérea.

Semanas atrás, o general Matthei foi intimado pela justiça no caso que investiga a morte por tortura do general da FACH Alberto Bachelet, pai da candidata socialista e ex-presidente Michelle Bachelet.

Os partidos de direita têm até o próximo dia 17 de agosto para inscrever seu candidato ou candidatos às eleições presidenciais de novembro, para as quais Bachelet é a favorita, segundo pesquisas.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
publicidade