2 eventos ao vivo

Chávez diz que quem o vincula a Humala quer prejudicar o peruano

30 mar 2011
17h13
atualizado às 18h02

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, afirmou nesta quarta-feira no Uruguai que os setores que pretendem vinculá-lo a Ollanta Humala buscam, na realidade, "prejudicar" o candidato presidencial peruano e disse que o povo do Peru "saberá em quem votar" nas eleições de 10 de abril.

"Não sei por que há tanto empenho para dizer que eu tenho candidatos ou que estou apoiando candidaturas em um país ou em outro", indicou Chávez em entrevista coletiva conjunta com seu colega uruguaio, José Mujica.

Chávez, que visita Montevidéu, lembrou que algo parecido ocorreu nas eleições mexicanas de 2006, quando disseram que ele mantinha contatos com o candidato esquerdista Andrés Manuel López Obrador.

"Eu jamais em minha vida falei com Andrés Manuel, nem nos conhecemos, mas isso se repetiu até cansar", assinalou.

"O mesmo ocorre com Ollanta; agora, ele sim eu conheço, conversamos em várias ocasiões", explicou Chávez, para quem Humala, fundador do Partido Nacionalista Peruano, foi "um bom soldado".

De acordo com a última pesquisa publicada nesta semana no Peru, Humala aparece com 21,2% das intenções de voto, acima da legisladora Keiko Fujimori, que tem 19%, e do ex-presidente Alejandro Toledo, que recebe 18%.

Em 2000, Humala liderou com seu irmão Antauro um levantamento militar contra Fujimori (1990-2000), quando o Governo se desmembrava pelos escândalos de corrupção.

Para Chávez, por trás de Humala "existe um partido", "existe um projeto", e o povo peruano "saberá em quem votar".

EFE   
publicidade