publicidade
09 de setembro de 2010 • 10h27 • atualizado às 10h50

Caminhões com a terceira perfuradora chegam à mina no Chile

infográfico info resgate chile
Foto: Reuters
 

Os primeiros caminhões trasnportando partes da sonda petroleira que cavará um terceiro túnel até os mineiros presos chegaram nesta quinta-feira à jazida situada no norte de Santiago.

Mais de 40 caminhões iniciaram uma viagem de mil km na véspera de Iquique para a mina de San José, transportando as peças da terceira perfuradora, informou André Sougarret, engenheiro encarregado das tarefas de resgate.

A sonda - operada pela empresa canadense Precision Drilling - tem capacidade para perfurar até 2 mil m de profundidade, a uma velocidade de 20 a 40 m por dia, dependendo do tipo de solo, segundo um documento do governo chileno ao qual teve acesso a AFP.

Esta é a terceira opção usada nos esforços de resgate dos 33 mineiros, presos desde 5 de agosto, quando um acidente os enterrou a 700 m de profundidade na mina San José, no deserto do Atacama.

Atualmente, os trabalhos das alternativas A e B continuam em andamento.

Na quarta, a segunda perfuradora alcançou os 268 m em sua primeira etapa de perfuração num total de 630 m, segundo Sougarret.

"A perfuradora T-130 do Plano B (de resgate) alcançou os 268 metros de profundidade", informou Sougarret aos jornalistas sobre a segunda alternativa de resgate dos mineiros, que consiste em alargar um pequeno duto já construído.

Após atingir os 268 m, a perfuradora deverá realizar uma interrupção programada de 14 horas.

A Strata 950, primeira máquina a começar a cavar, chegou aos 113 metros de profundidade, enquanto a T-130, que iniciou os trabalhos após superar alguns problemas técnicos.

Esta máquina trabalha no alargamento de um duto já perfurado, que passará dos atuais 12,5 cm de diâmetro para 30 cm - e, posteriormente, a um tamanho suficiente para que os mineiros possam passar.

AFP AFP - Todos os direitos reservados. Está proibido todo tipo de reprodução sem autorização.