0

Argentinos respondem ao pedido do Papa e lotam igrejas do país

Com bandeiras, cartazes e fotografias do novo pontífice, centenas de pessoas participaram de missa na catedral de Buenos Aires.

17 mar 2013
16h22
atualizado às 19h18
  • separator
  • comentários

Milhares de argentinos responderam neste domingo ao pedido do papa Francisco e foram rezar por ele na catedral de Buenos Aires e em outras igrejas do país no primeiro dos três dias de orações que foram convocadas pela Igreja argentina para celebrar a nomeação de Jorge Bergoglio.

A catedral de Buenos Aires ficou lotada neste domingo durante celebração em homenagem ao Papa argentino
A catedral de Buenos Aires ficou lotada neste domingo durante celebração em homenagem ao Papa argentino
Foto: EFE

Com bandeiras, cartazes e fotografias do novo pontífice, centenas de pessoas participaram hoje da missa oficiada pelo Núncio Apostólico na Argentina, o suíço Emil Paul Tscherrig, na abarrotada catedral portenha.

Tscherring pediu aos fiéis caminhar junto ao Papa "à luz de Cristo" e louvou "as altas qualidades espirituais e humanas deste arcebispo inteligente e lúcido", tido por ele como um "homem da Igreja, simples, humilde e próximo do povo".

No lado de fora da catedral, aproximadamente 200 pessoas seguiam a transmissão da cerimônia litúrgica através de um telão, as quais não puderam conter a euforia quando Tscherring mencionou que o novo santo pai possui origens em Buenos Aires.

Seja dentro ou fora das igrejas, eram poucos os argentinos que não caíam na tentação de tirar fotos ou gravar a cerimônia com seus celulares. "Isso é histórico. Nem uma Copa do Mundo é capaz de superar a euforia da escolha de (Jorge) Bergoglio como papa", afirmou Alberto Fernández, um veterano da Guerra das Malvinas.

Os jovens eram minoria entre os presentes na missa realizada na catedral portenha, embora se espere que a presença deles aumente amanhã durante a vigília noturna que aguardará a missa inaugural do pontífice, prevista para ocorrer às 5h30 locais (mesmo horário de Brasília) da terça-feira.

O reitor da catedral portenha, Alejandro Russo, mostrou sua satisfação pela efusiva resposta dos argentinos à nomeação de Bergoglio como bispo de Roma e anunciou que o papa enviará seu anel cardinalício a sua cidade natal.

"O pontífice enviou hoje uma mensagem pedindo para eu abençoar os fiéis em seu nome e disse que enviará seu anel cardinalício de presente para Buenos Aires", revelou Russo à imprensa local logo após a cerimônia.

A catedral portenha, tomada por bandeiras argentinas e vaticanas, será o centro dos "três dias de oração" que foram convocados pelo Arcebispado de Buenos Aires, mas a "papamanía" também se estendeu por outras cidades do país.

Na Basílica de Luján, padroeira da Argentina, também foi registrada uma grande afluência de fiéis na missa dominical de meio-dia.

As jornadas de orações pelo papa incluem uma vigília, marcada para segunda-feira, e serão concluídas na próxima terça-feira, após a missa inaugural do ex-arcebispo de Buenos Aires e, hoje, papa Francisco.

<a data-cke-saved-href=" http://www.terra.com.br/noticias/infograficos/raio-x-vaticano/iframe.htm" href=" http://www.terra.com.br/noticias/infograficos/raio-x-vaticano/iframe.htm">veja o infográfico</a>
EFE   

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade