PUBLICIDADE

Argentinos respondem ao pedido do Papa e lotam igrejas do país

Com bandeiras, cartazes e fotografias do novo pontífice, centenas de pessoas participaram de missa na catedral de Buenos Aires.

17 mar 2013 16h22
| atualizado às 19h18
ver comentários
Publicidade
A catedral de Buenos Aires ficou lotada neste domingo durante celebração em homenagem ao Papa argentino
A catedral de Buenos Aires ficou lotada neste domingo durante celebração em homenagem ao Papa argentino
Foto: EFE

Milhares de argentinos responderam neste domingo ao pedido do papa Francisco e foram rezar por ele na catedral de Buenos Aires e em outras igrejas do país no primeiro dos três dias de orações que foram convocadas pela Igreja argentina para celebrar a nomeação de Jorge Bergoglio.

Com bandeiras, cartazes e fotografias do novo pontífice, centenas de pessoas participaram hoje da missa oficiada pelo Núncio Apostólico na Argentina, o suíço Emil Paul Tscherrig, na abarrotada catedral portenha.

Tscherring pediu aos fiéis caminhar junto ao Papa "à luz de Cristo" e louvou "as altas qualidades espirituais e humanas deste arcebispo inteligente e lúcido", tido por ele como um "homem da Igreja, simples, humilde e próximo do povo".

No lado de fora da catedral, aproximadamente 200 pessoas seguiam a transmissão da cerimônia litúrgica através de um telão, as quais não puderam conter a euforia quando Tscherring mencionou que o novo santo pai possui origens em Buenos Aires.

Seja dentro ou fora das igrejas, eram poucos os argentinos que não caíam na tentação de tirar fotos ou gravar a cerimônia com seus celulares. "Isso é histórico. Nem uma Copa do Mundo é capaz de superar a euforia da escolha de (Jorge) Bergoglio como papa", afirmou Alberto Fernández, um veterano da Guerra das Malvinas.

Confira íntegra do 1º Ângelus do papa Francisco:

Os jovens eram minoria entre os presentes na missa realizada na catedral portenha, embora se espere que a presença deles aumente amanhã durante a vigília noturna que aguardará a missa inaugural do pontífice, prevista para ocorrer às 5h30 locais (mesmo horário de Brasília) da terça-feira.

O reitor da catedral portenha, Alejandro Russo, mostrou sua satisfação pela efusiva resposta dos argentinos à nomeação de Bergoglio como bispo de Roma e anunciou que o papa enviará seu anel cardinalício a sua cidade natal.

"O pontífice enviou hoje uma mensagem pedindo para eu abençoar os fiéis em seu nome e disse que enviará seu anel cardinalício de presente para Buenos Aires", revelou Russo à imprensa local logo após a cerimônia.

A catedral portenha, tomada por bandeiras argentinas e vaticanas, será o centro dos "três dias de oração" que foram convocados pelo Arcebispado de Buenos Aires, mas a "papamanía" também se estendeu por outras cidades do país.

Na Basílica de Luján, padroeira da Argentina, também foi registrada uma grande afluência de fiéis na missa dominical de meio-dia.

As jornadas de orações pelo papa incluem uma vigília, marcada para segunda-feira, e serão concluídas na próxima terça-feira, após a missa inaugural do ex-arcebispo de Buenos Aires e, hoje, papa Francisco.

<a data-cke-saved-href=" http://www.terra.com.br/noticias/infograficos/raio-x-vaticano/iframe.htm" href=" http://www.terra.com.br/noticias/infograficos/raio-x-vaticano/iframe.htm">veja o infográfico</a>
EFE   
Publicidade
Publicidade