PUBLICIDADE

América Latina

Argentinos mantêm vigília em frente à Casa Rosada

28 out 2010 - 06h09
(atualizado às 08h56)
Compartilhar
Maurício Boff
Direto de Buenos Aires

Depois das milhares de pessoas que ocuparam a Plaza de Mayo entre a noite desta quarta-feira e a madrugada de hoje, um reduzido grupo decidiu seguir esperando a transferência do corpo de Nestor Kirchner à Casa Rosada. Nem a rápida precipitação de umas poucas gotas de chuva afastaram os militantes do aguardo do adeus ao ex-mandatário.

Algumas palmas são ouvidas em meio ao silêncio da madrugada desta quinta-feira no coração da praça.

Nas palavras da ministra da Indústria, Débora Giorgi, as pessoas reconhecem que Kirchner "tirou este país a Argentina do inferno", mencionou no final da noite de ontem durante a homenagem popular em frente à sede oficial do governo.

O velório está previsto para começar às 11h da manhã (horário de Brasilía), e será o primeiro de um ex-presidente a ser realizado na Casa Rosada e no Salão dos Patriotas Latinoamericanos, inaugurado em maio durante os festejos do Bicentenário do país. O próprio Kirchner e outros líderes da região estiveram presente no evento.

Os restos mortais do ex-presidente chegaram à capital argentina perto das 3h da manhã (horário de Brasília). No final da noite de ontem, o corpo havia partido em uma aeronave desde El Calafate, cidade localizada na província argentina de Santa Cruz, no Sul da Argentina.

A expectativa é de que o corpo seja transferido até a Casa Rosada nas primeiras horas do dia.

A presidente do país e esposa do ex-presidente, Cristina de Kirchner, já está na cidade com o filho Máximo. A chegada da outra filha do casal, Florencia, que vive nos EUA, é esperada também nas próximas horas.

Um ato público foi convocado pela Confederação Geral do Trabalho (CGT) para o meio-dia (hora de Brasília) de hoje.

Além de Lula, a agência pública de notícias Télam havia informado ainda ontem que também é esperada a presença dos presidentes latinoamericanos da Bolívia, do Equador, do Chile, do Paraguai, do Uruguai e da Venezuela. Com exceção do presidente brasileiro, que deve chegar a Buenos Aires na sexta, as visitas dos demais mandatários são previstas para a manhã desta quinta-feira.

Até o momento, não há previsão do horário em que o corpo de Kirchner será enterrado em Río Gallegos, capital de Santa Cruz e sua cidade natal. A cerimônia está prevista para esta sexta-feira.

Fonte: Especial para Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra