0

Além do Chile, Peru emite alerta vermelho de tsunami

1 abr 2014
22h41
atualizado em 2/4/2014 às 00h00
  • separator
  • comentários

Um terremoto de 8,2 graus de magnitude atingiu nesta terça-feira a costa norte chilena, provocando ondas de mais de dois metros e alarme entre a população de Chile e Peru, informaram as autoridades locais.

Terremoto atinge costa do Chile
Terremoto atinge costa do Chile
Foto: AFP

O tremor ocorreu às 20h46 ( mesmo horário de Brasília), com o epicentro situado 89 km a sudoeste de Cuya, a uma profundidade de 46,4 km, segundo o Centro Sismológico Nacional da Universidade do Chile. O Serviço de Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês), por sua vez, precisou a profundidade do tremor em 20,1 quilômetros.

Na costa do Peru, uma onda de cerca de um metro atingiu o litoral de Tacna, na fronteira com o Chile, informou o comandante da Marinha, Colbert Ruiz.

Imagens da TV chilena mostraram a população abandonando as regiões costeiras, de forma ordenada, formando longas filas de automóveis. Segundo o ministério do Interior, o fenômeno não provocou vítimas ou danos significativos.

O tremor foi sentido nas regiões chilenas de Arica, Iquique e Antofagasta, fazendo soar as sirenes de alerta em diversas cidades do litoral norte.

No Peru, o terremoto abalou as regiões de Tacna, Arequipa e Moquegua, e com menor intensidade, a zona de Puno, segundo o Instituto Geofísico. Nas regiões de Tacna, Arequipa e Moquegua o abalo interrompeu o fornecimento de energia e as comunicações, segundo a Defesa Civil, que não registrou vítimas ou danos materiais significativos.

No Equador, o presidente, Rafael Correa, havia anunciado no Twitter que todos na costa deveriam "ficar atentos e preparados". No entanto, minutos depois, ele esclareceu que o Instituto Oceanográfico da Marinha mudou de "alerta vermelho (evacuação) para o amarelo", de precaução.

Logo após o tremor, "o Serviço Hidrográfico e Oceanográfico da Marinha (Shoa) chilena determinou a evacuação de todo o litoral do Chile", segundo o diretor do Bureau Nacional de Emergências (Onemi), Ricardo Toro. O Pacific Tsunami Warning Center, baseado no Havaí, também emitiu alerta de tsunami.

Na cidade de Arica, as luzes das ruas explodiram e todos saíram correndo aterrorizados, revelou à AFP Verónica Castillo, acrescentando que após o terremoto maior ocorreram vários abalos secundários. A pressa para retirar as pessoas das zonas mais baixas provocou engarrafamentos de veículos, mas o processo de evacuação funcionou sem maior problemas no Chile.

Apesar do corte de energia elétrica em algumas áreas, as comunicações e o fornecimento de água permaneciam em ordem em Arica.

"No processo de evacuação, a maioria das pessoas saiu a pé. No total, 95% da população foi evacuada", disse a chefe de gabinete de Arica, Carolina Videla, estimando que não há danos ou vítimas. Em Iquique, o subsecretário do Interior, Mahmud Aleuy, informou que o mar recuou cerca de 2,5 metros, antes da chegada das ondas.

Em 2010, o Chile sofreu um terremoto seguido por tsunami que atingiu o centro-sul do país, matando mais de 500 pessoas e causando um prejuízo de US$ 30 bilhões.

Colômbia descarta tsunami
As autoridades colombianas descartaram que o terremoto 8,2 graus de magnitude represente risco de tsunami para a costa do oceano Pacífico da Colômbia. O órgão estatal União Nacional de Gestão de Risco de Desastres (UNGRD) informou que, com base em informações fornecidas pelo Observatório Sismológico do Sul Ocidente (Osso), não há risco de que um tsunami chegue à costa colombiana.

*Com informações das agências AFP e EFE

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade