3 eventos ao vivo

Ministro venezuelano critica foto falsa de Chávez: "é grotesco"

24 jan 2013
14h46
atualizado às 15h42
  • separator
  • comentários

O governo venezuelano criticou fortemente nesta quinta-feira a "falsa foto" do presidente Hugo Chávez que o El País publicou - a imagem foi retirada pelo jornal espanhol, que publicou um pedido de desculpas público. Ao mesmo tempo, a embaixada da Venezuela em Madri denunciou nesta quinta-feira uma suposta campanha do jornal espanhol contra o presidente Hugo Chávez, depois da publicação de uma fotografia de um homem entubado e erroneamente identificado como o chefe de Estado venezuelano.

Mulher lê a versão do 'El País' impressa com a foto falsa de Hugo Chávez no centro de Madri, na Espanha
Mulher lê a versão do 'El País' impressa com a foto falsa de Hugo Chávez no centro de Madri, na Espanha
Foto: Reuters

Entenda o impasse na Venezuela
O que aconteceu desde a última partida de Chávez a Cuba?
Adiamento de posse preenche vácuo constitucional venezuelano

Em comunicado, a missão diplomática denuncia "a campanha que o jornal vem desenvolvendo contra o presidente Hugo Chávez, o povo e a democracia venezuelana". Chávez viajou para Cuba em dezembro para enfrentar sua quarta cirurgia em 18 meses para tratar de um câncer. Desde então, ele não foi visto nem ouvido em público, gerando ansiedade entre os venezuelanos para saber o real estado de saúde do líder socialista.

A foto granulada que o El País publicou em sua edição online, descrita como de exclusividade mundial, retratava a cabeça de um homem deitado e entubado. A imagem ficou no site por 30 minutos e também apareceu nas primeiras edições impressas, antes de o jornal parar as máquinas e mudar sua capa. Ela foi fornecida pela agência de notícias Gtres Online. No texto que acompanhava a foto, o El País esclarecia que não havia conseguido verificar de forma independente as circunstâncias, o local ou a data na qual ela havia sido tirada.

"O El País pede desculpas a seus leitores pelo dano causado. O jornal abriu uma investigação para determinar as circunstâncias do que aconteceu e os erros que foram cometidos na verificação da fotografia", disse o jornal em um comunicado. A fotografia era uma imagem congelada de um vídeo que estava circulando através de redes sociais na Venezuela desde o início de janeiro. O vídeo mostra todo o processo de entubação de uma pessoa com características semelhantes às de Chavez.

"Tão grotesca quanto falsa é a foto do ‘Chávez entubado' que hoje publica na primeira página o venerável jornal El País na Espanha", escreveu em seu Twitter o ministro da Informação venezuelano, Ernesto Villegas. "O El País publicaria tal imagem de um líder europeu? De seu diretor? Sensacionalismo é válido se a vítima é um revolucionário sul-americano", continuou Villegas.

 

 

A oposição venezuelana critica o sigilo oficial sobre a saúde do presidente, enquanto o partido no poder acusou a imprensa estrangeira de ter se aliado com a oposição para espalhar rumores de que o estado de saúde do presidente é pior do que o oficialmente notificado.

Em outro incidente semelhante, na quarta-feira, um portal de notícias da Argentina publicou outra imagem de Chávez andando com seu irmão mais velho e seu pai, dizendo que era a primeira imagem de Chávez em 2013. Um porta-voz oficial disse à Reuters que a foto era de 2011.

O vice-presidente Nicolás Maduro, nomeado por Chávez como seu herdeiro político, disse que espera que "mais cedo ou mais tarde" o presidente voltaria ao país. Maduro e Rafael Ramírez, ministro do Petróleo, chegaram a Havana na noite de quarta-feira para se reunir com o presidente, de acordo com a mídia oficial da ilha comunista.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade