0

Alemanha expulsa embaixador sírio em protesto contra massacre

29 mai 2012
08h31
atualizado às 08h57

O governo alemão expulsou nesta terça-feira o embaixador sírio em Berlim, Radwan Lufti, em protesto pelo massacre de Hula que custou a vida de mais de cem pessoas na sexta-feira passada. Segundo vários meios de comunicação locais, o embaixador Radwan Lufti foi citado no Ministério de Exteriores e avisado que tinha 72 horas para abandonar a Alemanha.

Em fevereiro, a Alemanha já havia expulsado quatro funcionários da embaixada síria suspeitos de terem espionado militantes da oposição no exílio. A decisão alemã se soma à francesa, que hoje anunciou a expulsão da embaixadora síria em Paris.

EFE   
publicidade