3 eventos ao vivo

Ajuda financeira à Grécia não está na pauta da cúpula do Brics, diz embaixador

7 jul 2015
20h11
  • separator
  • 0
  • comentários

Os países do Brics (grupo formado por Brasil, Rússia, China, Índia e África do Sul) não devem tratar da atual crise na Grécia na sétima cúpula que começa amanhã (8) em Ufá, na Rússia, disse hoje (7) o subsecretário-geral Político 2 do Ministério das Relações Exteriores, José Alfredo Graça Lima. Ontem (6), a Presidência russa informou que a situação econômica grega seria um dos temas da cúpula.

Segundo o embaixador, a princípio, a Declaração de Ufá, que será assinada na reunião, não fará menção à crise grega. “Não excluo que os líderes tratem do assunto. Posso imaginar que haja algum projeto de aproximação [da Grécia] com o grupo do Brics”, disse ele.

Sobre a possibilidade do Novo Banco de Desenvolvimento, criado pelo Brics, ajudar a Grécia, Graça Lima disse que, inicialmente, o banco não vai ser útil. “Não se previa que um país da União Europeia pudesse acessar recursos do banco.”

Os presidentes dos bancos centrais dos países do bloco assinaram hoje um acordo para regulamentar a injeção de capital no Novo Banco de Desenvolvimento, também conhecido como Banco do Brics.

Chamado de Acordo Inter-Bancos Centrais, o texto detalha procedimento e responsabilidade mútuos a serem adotados pelos bancos centrais do grupo. O acordo regulamenta como cada país contribuirá com o capital autorizado de US$ 100 bilhões da nova instituição financeira, dos quais US$ 50 bilhões são definidos como capital inicial e deverão estar disponíveis assim que o banco começar a operar.

O embaixador informou ainda que a crise na Ucrânia estará na pauta do encontro. “Há um apelo para que todas as partes envolvidas procedam com moderação”, disse. “Manifestamos preocupação com a situação da Ucrânia, com ênfase para que soluções militares não devem ser contempladas e que o único meio para a conciliação é o diálogo político”, acrescentou Graça Lima.

A cúpula começa oficialmente com um jantar nesta quarta-feira (8) com a presença da presidente Dilma Rousseff e dos demais líderes do grupo. Dilma embarcou na manhã de hoje e chegará por volta das 22h, horário local, ao Porto, em Portugal, onde vai pernoitar antes de seguir viagem para a Rússia.

Agência Brasil Agência Brasil
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade