1 evento ao vivo

Protestos islamitas inciados após ofensiva gera ao menos 2 mortes no Cairo

14 ago 2013
06h55
atualizado às 07h32

Pelo menos duas pessoas morreram nesta quarta-feira na praça de Mustafa Mahmoud de Mohandesín, um bairro da capital egípcia, durante um protesto dos seguidores da Irmandade Muçulmana contra a operação policial para desmontar seus acampamentos em outras duas praças do Cairo, assinalou a Irmandade em seu site.

A organização islamita apontou que "franco-atiradores do Ministério do Interior" abriram fogo contra os manifestantes na praça de Mustafa Mahmoud.

Segundo a agência de notícias estatal "Mena", centenas de seguidores do deposto presidente Mohammed Mursi se concentram na praça do bairro Mohandesín, atearam fogo em pneus para bloquear as ruas, fato que motivou a ação da Polícia, que contou com o reforço de cinco veículos de segurança.

Membros da Irmandade Muçulmana saíram às ruas em distintas cidades do país para protestar contra a operação policial realizada para desmontar os acampamentos dos islamitas nas praças de Rabea al Aduiya, no distrito de Cidade Nasser, e na de Al Nahda, em Giza.

O Ministério da Saúde informou que pelo menos 13 pessoas morreram e 98 ficaram feridas durante a ofensiva policial aos acampamentos; números que a Irmandade eleva para ao menos 200 mortos e milhares de feridos.

EFE   
publicidade