2 eventos ao vivo

Presidência do Egito rejeita ultimato do Exército

1 jul 2013
21h31
atualizado às 21h54

A presidência do Egito rejeitou na madrugada desta terça-feira o ultimato do Exército ao chefe de Estado islâmico, Mohamed Mursi, para que "as exigências do povo sejam atendidas no prazo de 48 horas, como última oportunidade para assumir a responsabilidade pelas históricas circunstâncias que o país está vivendo".

Em um comunicado, a presidência afirma que "a declaração das Forças Armadas não submete o presidente" e que traz "sinais que podem causar confusão", antes de reafirmar a determinação do governo "em prosseguir no caminho que escolheu visando à reconciliação nacional".

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
publicidade