2 eventos ao vivo

Passagem de Rafah é reaberta após libertação de reféns egípcios

22 mai 2013
09h10
atualizado às 09h16
  • separator
  • 0
  • comentários

A passagem fronteiriça de Rafah, no sul de Gaza e que faz limite com o território egípcio, foi reaberta nesta quarta-feira pelo Egito após a libertação de sete membros das forças da ordem desse país sequestrados na semana passada no Sinai.

"O cruzamento abriu suas portas nas duas direções às 9h locais (4h de Brasília)", anunciou hoje Maher Abu Sabha, representante do governo do movimento islamita Hamas em Gaza, em uma breve nota enviada à imprensa.

As autoridades egípcias vinham mantendo fechada a passagem fronteiriça, única saída dos moradores de Gaza para o mundo fora do controle israelense, em resposta à captura das forças egípcias perto da cidade de El Arish na península do Sianí.

Abu Sabha detalhou que cerca de 4 mil viajantes palestinos apanhados do lado egípcio da fronteira começaram a entrar no território palestino desde a primeira hora da manhã.

O primeiro-ministro do Hamas em Gaza, Ismail Haniyeh, por sua vez, parabenizou o governo do Cairo pela libertação do pessoal de segurança de mãos de seus sequestradores.

Quando houve o sequestro, o grupo islamita reforçou a segurança na fronteira da faixa com o Egito e em torno dos túneis subterrâneos cavados ao longo do perímetro limítrofe, por temor a que os sequestradores pudessem introduzir os reféns em Gaza.

Os sete policiais e soldados egípcios capturados no Sinai foram libertados hoje no norte dessa península, disse à agência EFE uma fonte dos serviços de segurança egípcios.

Os reféns foram encontrados no deserto depois que seus sequestradores os libertaram para evitar que o exército do país lançasse uma operação militar, precisou a fonte.

EFE   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade