0

ONU pede ao governo e à Irmandade Muçulmana que salvem Egito do desastre

15 ago 2013
11h49
atualizado às 12h00

A alta comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Navi Pillay, pediu nesta quinta-feira a todas as partes no Egito que deem um passo atrás para salvar o país do desastre após um dia de violência sangrenta que deixou centenas de mortos e feridos.

"Deploro a perda de vidas e peço a todos no Egito que busquem uma solução fora da violência. Peço às autoridades egípcias e às forças de segurança que ajam com máxima moderação", disse Pillay em uma declaração divulgada em Genebra, onde seu organismo tem sua sede.

A alta comissária declarou que existem informações sobre um aumento da violência à medida que as forças de segurança avançaram ontem para arrasar os assentamentos que membros da Irmandade Muçulmana haviam levantado no Cairo.

EFE   
publicidade