1 evento ao vivo

Mandela será enterrado no dia 15 de dezembro, diz presidente sul-africano

O funeral oficial será no dia 10 no estádio FNB, em Johannesburgo

6 dez 2013
11h20
atualizado às 12h26
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O presidente da África do Sul, Jacob Zuma, anunciou nesta sexta, em pronunciamento na TV, como será a despedida do líder Nelson Mandela, que morreu ontem aos 95 anos. O enterro será realizado no dia 15 de dezembro, no vilarejo de Qunu, onde Mandela cresceu. Desde a data de sua morte serão 10 dias de cerimônias oficiais, períodos de oração e homeanagens.

O próximo domingo, dia 8, será reservado para orações pelo ex-presidente sul-africano.

"Vamos dar um funeral de Estado ao ex-presidente Nelson Mandela, e ele será enterrado em 15 de dezembro em Qunu, em Cabo Oriental", disse Zuma. 

Ele acrescentou que uma cerimônia oficial será realizada em 10 de dezembro no estádio FNB, também conhecido como Soccer City, em Soweto, perto de Johannesburgo, onde o povo dará o seu adeus e acontecerá a cerimônia funeral oficial. Foi neste estádio - que tem capacidade para 90 mil pessoas - que Mandela apareceu pela última vez em público, pouco antes da final da Copa do Mundo de 2010.

Do dia 11 a 13 o corpo de Mandela será velado na residência oficial do presidente da África do Sul, o Union Buildings, localizada na cidade de Pretória. Durante este período também serão realizados cerimônias em todas as províncias sul-africanas.

"Nós iremos trabalhar em conjunto para organizar o funeral mais digno possível para este filho excepcional de nosso país e pai de nossa jovem nação", acrescentou o presidente sul-africano, agradecendo às mensagens de condolências vindas de toda a África do Sul e do mundo inteiro.

A África do Sul espera receber líderes e chefes de Estado do mundo inteiro para o funeral de Nelson Mandela, que tem sido homenageado de forma unânime por todos. São esperados chefes de Estado, como a presidente Dilma Rousseff, mas também personalidades como a apresentadora americana Oprah Winfrey, a ex-primeira-dama e secretária de Estado americano Hillary Clinton e o ex-capitão da seleção sul-africana de rúgbi - campeão da Copa do Mundo de 1995 - François Pienaar.

Zuma anuncia morte de Mandela
A morte de Mandela foi anunciada na noite de quinta, 5 de dezembro, em rede nacional, pelo presidente Jacob Zuma. "Meus amigos sul-africanos, nosso amado Nelson Rolihlahla Mandela, o presidente fundador da nossa nação democrática, foi embora. Ele morreu em paz, na companhia da sua família, por volta das 20h50 (horário sul-africano) neste dia 5 de dezembro", comunicou Zuma,  enquanto uma multidão de sul-africanos, permeada por policiais e jornalistas, se mobilizava na frente de sua casa, à espera da notícia. "Ele está descansando. Ele está em paz. Nossa nação perdeu seu maior filho. Nosso povo perdeu um pai", resumiu.

Mandela tinha 95 anos e há muito lutava contra doenças decorrentes do período em que permaneceu preso por conta de sua luta contra o Apartheid, regime segregacionista que imperou durante décadas no seu país. Ele passou 27 anos preso para depois se eleger presidente da África do Sul, de 1994 a 1999.

 

Veja também:

Bilby, o estranho animal com 'orelhas de coelho' que volta à natureza após quase desaparecer
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade