PUBLICIDADE

Mursi e membros do governo deposto são detidos após golpe no Egito

3 jul 2013 20h58
| atualizado às 22h04
ver comentários
Publicidade
Em vídeo amador, Mursi acusa golpe e se diz "presidente eleito do país":

O presidente deposto do Egito Mohamed Mursi, derrubado pelos militares em um golpe de Estado nesta quarta-feira, está detido pelas autoridades, informaram um porta-voz da Irmandade Muçulmana e uma autoridade de segurança na quinta-feira (noite de quarta no Brasil). Um jornal local também informa que vários dirigentes do grupo islâmico ao qual Mursi estão detidos ou sendo procurados com ordem de detenção.

Ahmed Aref, o porta-voz da Irmandade Muçulmana, disse que Mursi e Essam El-Haddad, um assessor sênior, estão detidos, mas não sabia onde. Gehad El-Haddad, outro assessor do grupo e possivelmente filho de Essam, informou em sua conta no Twitter que Mursi e diversos outros membros do grupo presidencial estariam presos. "Mursi e toda a equipe presidencial estão detidos no clube da Guarda Republicana da presidência", disse Gehad. Uma autoridade de segurança também afirmou que eles estavam sendo mantidos em um centro de inteligência militar.

Detenções generalizadas do círculo presidencial de Mursi também são informadas pelo jornal Al-Ahram. Segundo o periódico, as forças de segurança egípcias receberam ordens para prender 300 membros da Irmandade. Um funcionário do ministério do Interior confirmou que "membros da Irmandade Muçulmana" são procurados após a expedição de diversos mandados de prisão, sem dar mais detalhes.

<a data-cke-saved-href="http://www.terra.com.br/noticias/infograficos/egito-tharir/iframe.htm" href="http://www.terra.com.br/noticias/infograficos/egito-tharir/iframe.htm">veja o infográfico</a>

Com informações das agências Reuters, EFE e AFP.

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade