2 eventos ao vivo

Missão de manutenção de paz da ONU no Mali começa em 1º de julho

25 jun 2013
18h19
atualizado às 18h25
  • separator
  • 0
  • comentários

O Conselho de Segurança da ONU autorizou nesta terça-feira o início da operação de uma força de paz no Mali a partir de 1º de julho, disseram diplomatas e funcionários da entidade. Quando estiver completa, o que deve acontecer até o fim do ano, essa será a terceira maior força da ONU, com 12.600 soldados. Soldados franceses darão apoio à tropa internacional se houver necessidade de enfrentar extremistas islâmicos.

A criação dessa força, conhecida pela sigla Minusma, havia sido aprovada em abril pelos 15 países do conselho, mas sua mobilização dependia de uma revisão da situação da segurança no Mali, que aconteceu nesta terça-feira.

"Houve um acordo unânime por parte dos membros do Conselho de Segurança de que deveríamos passar à próxima fase da recuperação do Mali com a mobilização da Minusma a partir de 1º de julho", disse o embaixador britânico na ONU, Mark Lyalll Grant, que preside o conselho em junho.

A França, auxiliada por 2 mil soldados do Chade, iniciou em janeiro uma ofensiva militar para expulsar combatentes islâmicos que haviam dominado dois terços do território malinês.

A força de paz da ONU substituirá uma força africana que já foi mobilizada no país para substituir o contingente francês. A maior parte da força africana será incorporada à missão da ONU, segundo funcionários da entidade e diplomatas.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade