1 evento ao vivo

Ministério da Saúde confirma 95 mortos e 874 feridos em confrontos no Egito

14 ago 2013
11h22
atualizado às 11h26

O Ministério da Saúde do Egito afirmou nesta quarta-feira que 95 pessoas morreram e 874 ficaram feridas em choques em várias províncias do país, segundo informou a televisão estatal.

O maior número de vítimas foi registrado na província de Miniya, no sul, e na praça cairota de Rabea al Adauiya, onde os seguidores do deposto presidente Mohammed Mursi estão acampados.

Também houve mortos e feridos nas províncias de Beheira el Daqahiliya, em Suez, Luxor e Alexandria, entre outras.

Os distúrbios se estenderam por diversas partes do país depois que a polícia iniciou na manhã de hoje uma operação para desmantelar os acampamentos dos seguidores de Mursi nas praças de Rabea al Adauiya e de Al-Nahda, no Cairo .

Em Miniya, várias igrejas foram atacadas durante os distúrbios. Autoridades e islamitas se acusam mutuamente sobre os atos de violência neste local.

Devido à violência no país, a presidência egípcia decretou hoje estado de Emergência em todo o país durante um mês a partir das 16h locais (11h de Brasília).

EFE   
publicidade