3 eventos ao vivo

Homens são presos por planejar casamento gay na Nigéria

Acusados foram presos no local da cerimônia, nos arredores de Kano, no último domingo

27 jan 2015
20h17
atualizado às 20h44
  • separator
  • comentários

A polícia prendeu 12 homens acusados de tentar promover casamentos gays em Kano, a segunda maior cidade da Nigéria, porém 10 foram liberados mais tarde, disse nesta terça-feira um porta-voz do conselho encarregado de fiscalizar o cumprimento da lei islâmica, também conhecida como sharia, na região.

<p>Presidente da Nigéria, Goodluck Jonathan, durante evento de campanha eleitoral em Lagos, na Nigéria. 08/01/2015</p>
Presidente da Nigéria, Goodluck Jonathan, durante evento de campanha eleitoral em Lagos, na Nigéria. 08/01/2015
Foto: Akintunde Akinleye / Reuters

O casamento gay, as relações entre pessoas do mesmo sexo e a adesão a grupos de direitos gays foram proibidos em janeiro de 2014 pelo presidente do país, Goodluck Jonathan, apesar das pressões ocidentais sobre os direitos dos homossexuais e ameaças de cortes na ajuda àqueles países que aprovarem leis que perseguem os homossexuais.

A população da Nigéria é mais ou menos dividida entre cristãos, predominantemente no sul, e muçulmanos no norte. Como em grande parte da África subsaariana, o sentimento antigay se estende através da divisão religiosa.

Um porta-voz do grupo da lei sharia, Mohammed Yusuf Yola, disse que os homens foram presos no local da cerimônia, nos arredores de Kano, no domingo, após uma denúncia.

Descubra onde ser homossexual é um crime passível de pena de morte Descubra onde é legal e ilegal ser gay no mundo

"Ainda é uma suposição, mas quando nós fizemos uma análise, eles realmente pareciam gays, e a forma como se comportavam era gay", disse Yola.

Parada Gay de Taiwan reafirma luta por igualdade de direitos

Dez dos 12 suspeitos foram liberados depois que seus pais assinaram uma declaração dizendo que iriam manter seus filhos longe de tais atividades, afirmou Yola, mas que seriam entregues à polícia se fossem pegos novamente.

Leis antigay na Nigéria preveem penas de até 14 anos de prisão.

Casais gays participam de casamento coletivo em Miami

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade