0

Guiné-Bissau: militares prendem presidente e primeiro-ministro

13 abr 2012
10h23
atualizado às 10h43

Soldados prenderam o primeiro-ministro de Guiné-Bissau nesta sexta-feira horas após a casa do líder ter sido atacada por granadas e a apenas duas semanas dele participara do segundo turno das eleições presidenciais, informou um porta-voz militar. O fato sucede a detenção do presidente interino, que ocorreu na noite de sexta-feira.

O porta-voz Francelino Cunha disse à agência AP que o premiê Carlos Gomes Jr. está detido, mas não informou onde e nem deu detalhes sobre a situação em que se encontra. Gomes Jr. era o favorito para ser eleito o novo presidente do país no pleito marcado para o dia 29 de abril.

Na noite de quinta-feira, o presidente interino de Guiné Bissau, Raimundo Pereira, já tinha sido detido em sua residência pelos militares. De acordo com um oficial da guarda presidencial, Pereira foi levado para um local desconhecido.

"Os militares vieram, bateram na porta e se identificaram. O presidente Pereira saiu para abrir a porta. Eles disseram que haviam vindo para buscá-lo, o presidente não opôs resistência", disse a fonte ligada ao chefe de Estado interino.

Ex-presidente da Assembleia Nacional, Pereira se tornou chefe de Estado interino após a morte em janeiro do presidente Malam Bacai Sanha.

Fonte: Terra
publicidade